Governo quer aprovar mínimo de R$ 545 no Senado na semana que vem

Líder do governo, Cândido, Vaccarezza, diz que base aliada foi "testada e aprovada" e que dissidências foram "insignificantes"

Andréia Sadi, iG Brasília |

Passada a votação do salário-mínimo na Câmara, o líder do governo na Casa, Cândido Vaccarezza, disse esperar que o Senado vote o projeto com a “mesma rapidez” que a Câmara aprovou. “Nossa esperança é que se aprove semana que vem”, disse o deputado. O projeto chegará no Senado amanhã.

Vaccarezza disse também que não houve “rolo compressor” da base do governo na votação porque, segundo ele, nunca um debate ouviu tanto a oposição como aconteceu na sessão desta quarta-feira. O líder também elogiou a fidelidade da base e disse que os parlamentares foram “testados e aprovados”. “A base sai fortalecida”, disse. Sobre punição a dissidências da base, o líder afirmou que elas foram insignificantes.

A votação dos R$ 545 proposto pelo governo dá um desfecho a meses de negociação intensa entre o Planalto, partidos da base aliada e da oposição, marcando o primeiro teste do governo da presidenta Dilma Rousseff no Congresso. Para garantir o apoio da base, o Planalto investiu no rateio de cargos do segundo escalão e no aviso de que não vai tolerar divergências.

    Leia tudo sobre: PTsalário-mínimobase aliada

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG