Governo envia ao Congresso projeto do salário mínimo

Projeto foi enviado mesmo com o clima de tensão que tomou conta da relação entre as centrais sindicais e o governo

iG São Paulo |

Foi publicado hoje no Diário Oficial da União o texto do projeto de lei que trata do valor do salário mínimo para 2011 e de sua política de valorização no longo prazo. Sem mencionar números, embora o governo tenha definido o valor de R$ 545, o PL foi encaminhado ao Congresso. O projeto, de acordo com a mensagem, também disciplina a representação fiscal para fins penais nos casos em que houve parcelamento do crédito tributário.

A mensagem não faz referência a valores, mas o governo fixou a proposta do mínimo em R$ 545. Ontem, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, destacou que não está mais em negociação o valor do mínimo para este ano.

Já as centrais sindicais pressionavam o governo para que o salário mínimo fosse fixado acima de R$ 545. O valor exigido era de R$ 580, porém, chegou a se cogitar aceitar R$ 560. O ex-presidente  chegou a classificar a pressão das centrais de “oportunista” , o que provocou reação imediata e estremeceu as relações com o governo Dilma.

Diante da falta de um acordo com o governo, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes promoveu, nesta semana, uma manifestação para reforçar a defesa por um reajuste maior do salário mínimo . De acordo com o sindicato, cerca de 15 mil trabalhadores de 19 fábricas da Zona Leste da capital paulista paralisaram suas atividades por cerca de duas horas.

Apoio

Em meio ao clima de tensão, o PT planeja uma manifestação formal de apoio à política adotada pelo governo na questão do salário mínimo, mas deve evitar se comprometer com um valor.

O ministro da Integração Nacional Luiz Sérgio afirmou, antes do governo enviar o PL, que a política de valorização do mínimo seguiria os moldes da atual, de reajustá-lo com base na variação da inflação do ano anterior mais a do Produto Interno Bruto (PIB), registrada nos dois últimos anos. O ministro disse ainda que não há outra alternativa, caso o Congresso rejeite a proposta do governo.

    Leia tudo sobre: DOUsalário mínimogoverno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG