Governo Dilma tem boa intenção mas faz errado, diz Serra

Ex-governador tucano aproveita palestra para criticar programa de desenvolvimento da gestão petista

AE |

selo

O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) criticou nesta segunda-feira (28) o Programa Brasil Maior, principal ação do governo federal para incentivar a indústria nacional. "O governo federal fez com boa intenção, mas com boa parte das coisas errada, porque não conhece direito as questões da indústria", afirmou, ao proferir palestra no VII Congresso Paulista de Jovens Empreendedores, promovido na capital paulista.

Na avaliação dele, a economia brasileira vem passando por um processo de desindustrialização nas últimas duas décadas, com a redução da participação da indústria na criação de empregos. "O Brasil não pode regredir ao papel de país primário exportador", afirmou. O ex-governador disse que o quadro da economia brasileira não inspira desânimo, porém, avaliou que há um otimismo a médio e longo prazo.

Leia também: Serra se reúne com senadores descontentes da base

AE
Críticas ao governo federal foram feitas durante palestra na qual Serra falou sobre desenvolvimento econômico

Ele considerou que atualmente a economia brasileira apresenta três vantagens para seu desenvolvimento: a exploração do petróleo, o crescimento populacional e a produção de matéria prima e commodities.

Ele alertou, contudo, para entraves para o crescimento, como o baixo investimento nacional, a alta taxa de juros e o atual sistema tributário. Serra citou como exemplo a alta carga tributária. Segundo ele, a cada R$ 1 pago em consumo de energia elétrica, R$ 0,52 são impostos. Ele avaliou ainda que o Brasil tem muito o que avançar nas áreas econômica e social, lembrando que o País ocupa atualmente a 84.ª posição no ranking mundial do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

O ex-governador observou ainda que o cenário de desaceleração da economia brasileira, desde 1980, tem como um dos fatores a alta presença estatal no mercado. Ele avaliou que, nos primeiros anos, essa intervenção foi eficiente, mas, após 1980, ela não se mostrou mais funcional.

Petrobras

Ao falar sobre a indústria do petróleo, Serra disse que a Petrobras não tem atualmente um plano correto de desenvolvimento da atividade privada para o fornecimento de equipamentos e insumos para exploração do pré-sal. O tucano observou que a participação das indústrias brasileira e estrangeira que operam em âmbito nacional está declinando em relação à Petrobras.

"A Petrobras não tem um plano correto de desenvolvimento da atividade privada para o fornecimento de equipamentos e insumos para exploração do pré-sal", criticou, O ex-governador avaliou também que não há uma proposta séria para vincular os royalties referentes a investimentos. E fez um alerta. "Nós não podemos perder o bônus oriundo da exploração do petróleo", ressaltou.

A palestra do ex-governador, intitulada "O Desenvolvimento Econômico no Brasil", durou cerca de uma hora, durante a qual ele fez uma exposição sobre as expectativas e gargalos da economia nacional. Ele não concedeu entrevista à imprensa após o evento.

    Leia tudo sobre: TELECOM E TI

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG