Governadores vão debater sucessão no PSDB no próximo sábado

Disputa pelo comando partidário será assunto na reunião que acontece em Belo Horizonte

AE |

selo

A disputa pelo comando do principal partido de oposição ao governo Dilma Rousseff será tema de discussão dos oito governadores do PSDB, que se reúnem no próximo sábado, em Belo Horizonte. O cargo é estratégico para as pretensões da legenda na disputa presidencial em 2014, para a qual já são especulados ao menos três nomes tucanos: o ex-governador José Serra , o senador Aécio Neves e o governador paulista, Geraldo Alckmin .

A confirmação de que o assunto será abordado no encontro foi feita pelo presidente do partido em São Paulo, deputado Mendes Thame, e pelo líder do PSDB na Câmara, deputado Duarte Nogueira (SP). "É impossível ter qualquer reunião dentro do partido que não discuta a questão da composição do diretório nacional", afirmou Thame.

De acordo com ele, esse tema se torna obrigatório também por conta das exigências legais, que determinam a realização de eleições dentro do PSDB em maio. "É uma questão de cumprir uma exigência legal, cumprir obrigação legal. E a legislação manda realizarmos uma convenção em maio", disse.

O líder do PSDB concorda que a presidência da sigla deve, sim, ser uma dos assuntos tratados pelos oito governadores. De acordo com ele, as conversas em torno do tema têm ocorrido rotineiramente e estão "caminhando bem". "É claro que num encontro dos governadores todos os assuntos serão abortados, e muito possivelmente este", disse. Além dos governadores, o atual presidente da sigla, Sérgio Guerra (PE), também participará do encontro na capital mineira.

Dentre os caciques da legenda, Aécio apoia a manutenção de Guerra no comando do PSDB, enquanto os aliados de Serra, candidato derrotado na última eleição para a Presidência da República, defendem um maior espaço dentro da sigla. Já Alckmin deu declarações pedindo uma direção colegiada. "Defendo o rodízio ou a direção colegiada a partir de um conselho, em que o presidente fala pelo partido", afirmou ele, anteontem, em Brasília.

O encontro deste sábado reunirá pela segunda vez os oito governadores tucanos - Antonio Anastasia (MG), Anchieta Júnior (RR), Beto Richa (PR), Geraldo Alckmin (SP), Marconi Perillo (GO), Simão Jatene (PA), Siqueira Campos (TO) e Teotônio Vilela Filho (AL). Eles já estiveram juntos no dia 15 de dezembro em Maceió, quando elaboraram uma agenda de compromissos da oposição ao governo federal. Em Belo Horizonte, eles irão discutir também temas de interesse público, como educação e segurança. "O intuito é manter sincronia para os projetos do partido em âmbito nacional", disse Duarte Nogueira.

    Leia tudo sobre: ECONOMICOPOLITICA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG