Goldman critica atuação federal na área da segurança

Para o governador de SP, o governo federal não fez nada na área e o Estado diminuiu o número de homicídios

Agência Estado |

selo

Durante cerimônia de entrega dos novos carros da polícia de São Paulo, o governador Alberto Goldman (PSDB) disse que o Estado é um exemplo de combate à criminalidade e criticou o governo federal por não fazer "absolutamente nada" na área. Segundo o governador, São Paulo tinha no passado uma média de 25 homicídios dolosos por cada 100 mil habitantes e conseguiu reduzir a média para menos de 9 por 100 mil habitantes.

"Os eleitores têm que tomar conhecimento de todos os fatos que se passam (em São Paulo). Temos visto sistematicamente acusações contra São Paulo e não entendemos sequer porque isso vem sendo feito", reclamou o governador, numa referência à campanha presidencial da petista Dilma Rousseff contra o tucano José Serra , ex-governador de São Paulo.

Goldman, que assumiu o cargo em abril deste ano, afirmou que o Estado conseguiu reduzir a violência e por fim à "epidemia" que ainda persiste no restante do País. Para ele, o resultado é fruto da continuidade dos projetos, do investimento em equipamentos e da capacidade da gestão tucana, à frente do governo estadual desde 1994. "Precisamos dizer em alto e bom som pela capacidade do Estado, não apenas do governo Serra, mas do trabalho que vem de vários governos anteriores", disse. "Isso é um exemplo para todo o Brasil. É possível baixar a criminalidade", completou.

O tucano lamentou que outros Estados não tenham conseguido os mesmos resultados e culpou o governo federal por não assumir responsabilidade sobre a segurança. "Os Estados, em geral, não têm culpa. Eles não têm a mesma capacidade financeira que tem São Paulo para se preparar para enfrentar a criminalidade. Isso tem que ser uma responsabilidade criada com o governo federal e, nesse sentido, o governo federal não faz absolutamente nada", criticou.

Na manhã de hoje, o governador entregou 850 novos carros à Polícia Civil e ao Corpo de Bombeiros do Estado. A frota vai substituir os veículos da corporação fabricados entre 1997 e 1999. O primeiro lote da renovação da frota (245 veículos) foi entregue em outubro. Na semana passada foram entregues 63 e ontem (27) outros 23 carros. A Prefeitura de São Paulo contribuiu com 15 motocicletas e 10 carros ao Corpo de Bombeiros.

Goldman aproveitou a cerimônia no Palácio dos Bandeirantes para comemorar a redução dos índices de violência no Estado e o controle de facções criminosas que dominavam os presídios. "Aqui tem um PCC (Primeiro Comando da Capital) que faz anos que não se têm notícia", comentou. O governador ressaltou que não há rebeliões no Estado porque o governo estadual vem monitorando as penitenciárias.

    Leia tudo sobre: goldmangoverno sp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG