Gim Argello renuncia à relatoria da Comissão do Orçamento

Desistência de senador, alvo de denúncias, foi motivada por perda de apoio político e por pressões familiares

Adriano Ceolin e Fred Raposo, iG Brasília |

nullSem apoio político e pressionado pela família, o senador Gim Argello (PTB-DF) entregou na tarde desta terça-feira uma carta na qual anunciou sua saída da relatoria da Comissão Mista do Orçamento. A decisão é reflexo das denúncias de envolvimento do senador no desvio de recursos públicos por meio de emendas parlamentares,  para abastecer entidades fantasma.

"Há uma tentativa recorrente de associar esta comissão a supostas irregularidades na aplicação de verbas públicas. Como parlamentar atento aos meus deveres e obrigações, considero que meu afastamento é uma iniciativa que deve contribuir para não contaminar os bons trabalhos que aqui vêm sendo realizados em prol da sociedade. Dessa forma também pretendo contribuir para a votação serena e responsável da peça orçamentária", disse o senador em trechos da carta.

A saída de Argello vem sendo costurada desde o fim de semana. A princípio, o senador manteve-se irredutível.  Cedeu após conversas com a senadora Ideli Salvatti (PT-SC) e com o deputado Gilmar Machado (PT-MG), respectivamente líder e vice-líder do governo no Congresso. Sua mulher, Cristina Argello, passou a manhã em seu gabinete defendendo que ele deixasse o cargo.

O senador chegou a receber manifestações contrárias à sua saída. Mas, desde que as denúncias foram divulgadas pelo jornal O Estado de S. Paulo , as pressões para pelo afastamento cresceram, especialmente por parte de partidos como DEM e PPS, entre outros. No fim da noite de ontem vários parlamentares chegaram inclusive a defender a suspensão da votação do Orçamento - prevista para o dia 22 de dezembro - caso Argello não se afastasse.

    Leia tudo sobre: gim argelloorçamento 2011

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG