Gasto com publicidade na Câmara Municipal de SP pode subir 156%

Vereadores querem se aproximar da população e ter espaço para responder às críticas da imprensa

Agência Estado |

selo

Com novo site, agência de publicidade, canal legislativo e campanhas publicitárias na TV aberta a partir do dia 16, a Câmara Municipal de São Paulo vai ter em 2011 um aumento de 120% na verba de comunicação em comparação ao que foi gasto em 2009. No ano passado, foram R$ 17,47 milhões.
Para o ano que vem, o teto é de R$ 38,53 milhões.

Neste ano, até anteontem, os vereadores aplicaram R$ 12,1 milhões da dotação de R$ 36 milhões para o setor. A expectativa é fechar o ano com gasto de até R$ 15 milhões em comunicação - o que significa que o gasto em 2011 pode subir até 156% em comparação com este ano.

Os parlamentares da Mesa Diretora do Legislativo defendem o incremento da verba como forma de aproximar "os 55 vereadores dos 11 milhões de cidadãos paulistanos". Uma das novidades é a nova página do Legislativo na internet, que custou R$ 420 mil. O site foi apresentado ontem à tarde pelo vice-presidente, Dalton Silvano (PSDB).

A partir do dia 16, a Contexto, agência de publicidade contratada em agosto por R$ 17 milhões anuais, vai veicular na TV aberta uma campanha sobre as audiências do orçamento de 2011. A campanha na TV vai custar R$ 1 milhão, segundo Silvano. "A imprensa falava que a agência custaria R$ 17 milhões. Isso não corresponde à verdade. O valor geral do contrato que é de R$ 17 milhões, que podem ou não ser usados."

Para o vice-presidente, as notícias inverídicas "reafirmam a tese de que o site é necessário". "Sou contra pagar uma propaganda em TV aberta para desmentir matéria. Mas no site poderemos colocar um esclarecimento."

Segundo-secretário da Mesa Diretora, Milton Leite (DEM) afirma que o valor previsto para 2011 pode não usado totalmente. "A dosagem, quem vai decidir é a Mesa." Agnaldo Timóteo (PR) também defendeu os gastos e disse que o novo site vai melhorar a imagem dos vereadores. "Fico indignado com o que dizem sobre nós na imprensa. Agora poderemos ter mais proximidade com o munícipe."

Estrutura

Além da estrutura com agência publicitária e internet, a Câmara dá para cada vereador R$ 84.407 para a contratação de até 18 assessores e R$ 15 mil para os gastos de gabinete. "A Casa já tem uma boa estrutura para fazer a comunicação dos vereadores. Temos uma procuradoria e uma assessoria técnica qualificadas. Por isso acho um desperdício o gasto a mais com a agência de publicidade", avalia Cláudio Fonseca (PPS), o único contrário ao aumento dos gastos.

    Leia tudo sobre: Câmara Municipalpublicidadedalton silvanogasto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG