Em nota oficial, Pedro Novais reconhece a apresentação da nota fiscal, mas nega ter frequentado o motel

Futuro ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB-MA), acusado de ter pago quarto de motel com verba parlamentar
Agência Estado
Futuro ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB-MA), acusado de ter pago quarto de motel com verba parlamentar
O futuro ministro do Turismo no governo de Dilma Rousseff pediu à Câmara dos Deputados o ressarcimento por despesas em um motel de São Luís (MA). Indicado pelo comando do PMDB e aliado de José Sarney, o deputado Pedro Novais  apresentou uma nota fiscal de R$ 2.156,00 do Motel Caribe na prestação de contas da verba indenizatória de junho.

Em nota oficial, Novais nega as acusações: "É mentira. Nunca estive no tal estabelecimento." Segundo o jornal "O Estado de S. Paulo", no entanto, o parlamentar teria admitido que o dinheiro da Câmara foi usado para pagar o motel. Ele considerou o episódio um "erro".

Parlamentar do chamado "baixo clero" da Câmara - ou seja, com pequena influência política na Casa -, Pedro Novais, 80 anos, foi convidado por Dilma Rousseff no dia 7 de dezembro para o ministério após ser indicado pela cúpula do PMDB. Como deputado, ele recebe, além do salário, R$ 32 mil mensais a título de "verba indenizatória" para arcar com despesas do mandato. Um dinheiro limpo, livre de impostos.

Para justificar parte das despesas dessa verba em junho, Novais entregou à Câmara a nota fiscal de número 7.058 do Hotel Pousada Caribe Ltda., razão social do Motel Caribe. O endereço do CNPJ registrado na Receita Federal e na nota fiscal apresentada pelo deputado é a Rua da União, 16, Turú, São Luís, onde funciona o motel. Os parlamentares são obrigados a prestar contas dos gastos com verbas indenizatórias.

O motel fica a 20 quilômetros do centro de São Luís. A suíte mais cara, que leva o nome "Bahamas", tem garagem dupla e custa de R$ 98 (três horas) a R$ 392 (24 horas). Segundo a gerente do local, o deputado Pedro Novais alugou um quarto para fazer uma festa.

Quarto de motel teria sido cenário para festa organizada pelo parlamentar
Agência Estado
Quarto de motel teria sido cenário para festa organizada pelo parlamentar
Em nota enviada ontem à noite ao jornal, o deputado Pedro Novais reconheceu o pagamento de um motel com o dinheiro da Câmara. Ele alegou que foi um erro. "O erro será corrigido", disse. Segundo ele, o dinheiro foi usado para hospedagem de assessores e aliados políticos em São Luís.

"Alertado pelo jornal O Estado de São Paulo, o deputado pediu uma auditoria nessas prestações de contas. Foi descoberta a inclusão indevida de uma nota fiscal de hospedagem do Hotel Pousada Caribe (Motel Caribe)", diz a nota.

Leia a íntegra da nota oficial divulgada pelo parlamentar nesta terça-feira:

Li com absoluta indignação a edição de hoje do Jornal O Estado de São Paulo, que tenta atribuir a mim a realização de uma festa no Hotel Pousada Caribe Ltda, em São Luis. É mentira. Nunca estive no tal estabelecimento.

Indignei-me como parlamentar e homem público, mas, acima de tudo, como cidadão e marido. A acusação leviana tenta atingir minha moral e a firmeza de minha vida familiar. Sou casado há 35 anos. Na noite de 28 de junho, data da emissão da nota fiscal pelo referido estabelecimento, estava em casa, ao lado de minha mulher Maria Helena.

Como informei ontem ao Jornal O Estado de São Paulo, a nota fiscal foi indevidamente apresentada ao departamento próprio da Câmara para ressarcimento, por erro de minha assessoria.
Só fui alertado deste erro ontem e, como foi dito em nota publicada também ontem, pelo meu gabinete, ele está sendo prontamente corrigido.

Não posso aceitar que essa falha seja usada para acusações irresponsáveis a minha pessoa.

Brasília (DF), 22 de dezembro de 2010

Deputado Pedro Novais



* Com informações da Agência Estado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.