Fusão DEM-PSDB é algo a ser considerado, diz Agripino

Ontem, Fernando Henrique Cardoso afirmou que "existem propostas" em andamento e que a preocupação é manter coesão dos partidos

AE |

selo

O presidente nacional do DEM, senador Agripino Maia (RN), admitiu hoje a possibilidade de fusão da sigla com o PSDB. Ontem, o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou que "existem propostas" em andamento e que a preocupação é "manter a coesão dos partidos". "É algo a ser considerado, mas no momento apropriado", disse Agripino.

AE
O presidente nacional do DEM, José Agripino Maia
De acordo com o senador, as conversas são informais, e o assunto não é prioridade no partido. "É possibilidade, e possibilidade é apenas possibilidade", tergiversou.

A discussão sobre uma possível fusão ganhou força com a recente debandada de filiados do DEM para o Partido Social Democrático (PSD), do prefeito paulistano Gilberto Kassab.

Só na Câmara dos Deputados, a bancada de 43 deputados democratas deve perder pelo menos 11 parlamentares. Já no Senado, o partido perdeu sua representante do agronegócio, a senadora Kátia Abreu (TO). Além disso, há a perspectiva de saída do governador Raimundo Colombo (SC) nos próximos dias.

Na avaliação de Agripino, o comentário do ex-presidente Fernando Henrique indica apenas sua preocupação com a "solidez" da oposição ao governo da presidente Dilma Rousseff.

"Ele apenas emitiu uma opinião sobre uma forma de a oposição ficar robusta", disse.  Questionado sobre quando o assunto poderia se tornar prioridade para os dois partidos, o senador desconversou: "O momento será quando os partidos decidirem."

    Leia tudo sobre: fusãopsdbdem

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG