Força Sindical faz manifestação na Câmara por mínimo de R$ 560

Campanha inclui outras bandeiras, como a defesa do servidor contra perda de direitos e por um serviço público de qualidade

Agência Brasil |

Um grupo de servidores públicos e de aposentados e pensionistas vinculados à Força Sindical fez uma manifestação há pouco, no Salão Verde da Câmara dos Deputados, a favor da aprovação da proposta das centrais sindicais de aumento do valor do salário mínimo para R$ 560. Eles gritaram palavras de ordem e colocaram cartazes reivindicando um aumento maior do que o prometido pelo governo.

AE
Manifestação organizada pela Força Sindical conta com uma boneca de Dilma inspirada do modelo feito por Romero Britto
O deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (PDT-SP), afirmou que “aumentar o mínimo em R$ 15 ( acima do que prevê o projeto que tramita na Câmara e estipula o mínimo em R$ 545 ) é uma moedinha de 50 centavos para o governo”.

“O governo faz um cavalo de batalha para manter o valor que propõe mas nós todos vamos lutar para que seja elevado para R$ 560”, disse Paulinho. Para isso, "as centrais vão lotar as galerias e seus representantes vão conversar com líderes partidários e com parlamentares para conseguir o reajuste dentro do que defendemos”, informou.

Liderados pelo Sindicato dos Servidores Públicos do Distrito Federal (Sindsep-DF), os trabalhadores estão concentrados na Esplanada dos Ministérios e defendem ainda a fixação de data-base para o dia 1º de maio de cada ano. Os servidores entendem que isso fortaleceria “a luta unificada em torno das reivindicações gerais e específicas do funcionalismo”. A campanha inclui outras bandeiras, como a defesa do servidor contra perda de direitos e por um serviço público de qualidade.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG