Ex-prefeito de São Vicente, Márcio França (SP) negocia uma vaga de secretário no governo tucano em São Paulo

Fora do governo Dilma Rousseff (PT), o líder do PSB na Câmara, Márcio França (SP), passou a negociar a partir desta terça-feira uma vaga de secretário no governo Geraldo Alckmin (PSDB). Ex-prefeito de São Vicente, ele sempre teve bom trânsito entre os tucanos. Ainda não foi definida qual secretaria estará em jogo.

Desde a vitória de Dilma, França teve o nome dado como certo para assumir um ministério. Pelas negociações prévias, França ficaria com a Secretaria de Portos e Aeroportos. Na tarde desta segunda-feira, os governadores socialistas Eduardo Campos (Pernambuco) e Cid Gomes (Ceará) acabaram acertando com Dilma de que ele ficaria fora.

Apenas dois ministérios restaram para o PSB. Cid e Ciro Gomes indicaram o prefeito de Sobral, Leônidas Cristino, para a Secretaria de Portos. Cristino terá de renunciar a Prefeitura para ser nomeado por Dilma. Campos ficou com a indicação para a Integração Nacional e escolheu Fernando Coelho, atual secretário de Desenvolvimento pernambucano.

Setores da bancada do PSB não gostaram de ver o nome de França cotado para o governo do tucano Geraldo Alckmin. No entanto, outra parte do grupo de socialistas está descontente com o fato de as decisões sobre a participação no governo Dilma terem se concentrado nas mãos da dupla Eduardo Campos e Cid Gomes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.