Fora do DEM, Afif acerta detalhes de anúncio de sigla com Kassab

Com sala reservada na Assembleia para ato, Afif e Kassab ainda não sabem quem migrará para o novo partido

Nara Alves, iG São Paulo |

O  vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos (DEM), anunciou no fim desta manhã que sairá do DEM para ser um dos fundadores do novo Partido da Democracia Brasileira (PDB). Afif deu a declaração após evento com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) no Palácio dos Bandeirantes.

O vice-governador trata com o prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab (DEM), a forma como será feito o anúncio na próxima segunda-feira (21). "Agora, é uma questão de definição, e não é mais hipótese. Nós vamos trabalhar sobre os fatos", afirmou Afif. Kassab também deve anunciar sua a saída do DEM.

O vice-governador disse não saber quem se juntará a ele na agremiação, uma vez que, segundo ele, foi Kassab quem comandou os diálogos. De acordo com Afif, a nova sigla não será criada com o objetivo de aderir ao governo. "Você cria um partido para ir ao encontro da sociedade", definiu.

A pedido de um assessor da presidência da Assembleia Legislativa de São Paulo, o auditório Franco Montoro foi reservado para a próxima segunda-feira (21) , de acordo com o departamento de Comissões da Casa.

Ainda segundo o departamento, o agendamento foi feito, mas o evento ainda não foi confirmado oficialmente. Na noite desta quinta-feira, durante evento da Febraban na zona sul da cidade, o prefeito negou ter solicitado a reserva . Depois de demonstrar tranquilidade quanto à desistência de aliados, Kassab se fez de desentendido sobre as questões que cercam sua saída do DEM e a criação do novo partido.

Nome do partido

A nova sigla havia sido batizada provisoriamente de PDB (Partido da Democracia Brasileira), mas o nome ventilado ontem por aliados de Kassab era PSD. Embora parte do grupo defendesse o uso da expressão "socialista", numa tentativa de atrelar a legenda a uma atuação de esquerda, outra ala avaliava que a expressão poderia criar resistência de antigos colaboradores - e doadores.

A avaliação interna foi que o PDB já havia se desgastado, especialmente depois que o deputado Ônix Lorenzoni (DEM-RS) usou as iniciais da legenda para chamá-lo de "partido da boquinha", por conta da opção de se aproximar da base governista.

Nos últimos dias, Kassab traçou um contra-ataque para tentar angariar quadros para a nova legenda. Articulou para hoje um jantar com vereadores da base governista na casa do secretário de Relações Governamentais da prefeitura, Antonio Carlos Rizeque Malufe. Dos oito vereadores do DEM, a tendência é que quatro sigam o prefeito.

(Com Agência Estado)

    Leia tudo sobre: kassabDEMnovo partidoafif

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG