Fifa comemora troca de comando no Ministério do Esporte

Entidade via Orlando Silva como obstáculo e agora espera ritmo acelerado na votação da Lei Geral da Copa

AE |

selo

AFP
Joseph Blatter, presidente da Fifa, e Jerome Valcke, secretário-geral
A Fifa comemora a demissão de Orlando Silva do Ministério do Esporte e espera que agora seja acelerada a aprovação da Lei Geral da Copa. A entidade via o ex-ministro como obstáculo à organização do Mundial de 2014.

Veja também:
-
Novo ministro veta convênios com ONGs
- Leia mais notícias sobre a crise no Esporte

Oficialmente, a ordem é não interferir nos temas brasileiros para não causar mal-estar. O temor é que mudanças bruscas possam desestimular potenciais patrocinadores do evento. "Reconhecemos o trabalho feito até agora e lamentamos a situação", disse o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke.

Depois de romper com Orlando, Valcke disse ontem apoiar as decisões da presidente Dilma Rousseff. Antes de saber da escolha de Aldo Rebelo, ele dizia confiar em que "o governo brasileiro logo informará sobre seu representante", O Comitê Olímpico Internacional também minimizou a queda de Orlando. "Estamos confiantes que essa mudança não irá gerar impactos na preparação do Rio 2016", disse o comitê. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: crise no EsporteFifaCopa de 2014

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG