Ficha Limpa só em 2012 é um 'avanço', diz Vaccarezza

Para líder do governo na Câmara, Supremo "reafirmou o compromisso com a democracia"

Agência Estado |

selo

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (PT-SP), considerou um avanço na história do País a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de a Lei da Ficha Limpa não ter validade para as últimas eleições, sendo aplicada somente a partir do pleito de 2012. "O Supremo reafirmou o compromisso com a democracia e com o estado de direito.

Não é correto uma lei retroagir para prejudicar alguém", disse o líder governista. "Estamos dando um passo adiante na história do País", continuou Vaccarezza.

Com a decisão do STF, todos os candidatos barrados pela lei nas eleições do ano passado e que tiveram votos suficientes para se eleger tomarão posse, o que obrigará a saída de outros parlamentares que assumiram seus mandatos. "Ficaria pior para a democracia se permitisse alguém que não está embasado no arcabouço jurídico do País (permanecesse no cargo)", disse Vaccarezza.

    Leia tudo sobre: Ficha LimpaSTF

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG