FHC diz que traficantes no Rio praticam 'terrorismo'

Ex-presidente defende um 'enfrentamento contra os ataques de traficante a civis no Rio de Janeiro'

Rodrigo Rodrigues, iG São Paulo |

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou nesta sexta-feira que os ataques de traficantes contra alvos civis no Rio são ato de “terrorismo” e precisam de ação rápida do Estado. FHC defendeu a política de enfrentamento praticada pelo governo fluminense e disse que o Estado não pode deixar que os traficantes “ganhem território”.

Na opinião do ex-presidente da República, a população carioca está de acordo com a ação do Estado para tentar retomar as áreas controladas pelo crime e quer “dar um basta” à violência que controla os morros cariocas.

“Rio está reagindo da maneira que tem que reagir. O mundo esteiro está olhando para o Rio. A guerra contra as drogas não funciona apenas com repressão, mas o Estado não pode permitir que o tráfico ganhe território”, afirmou.

Apesar de apoiar a ação armada contra os traficantes, FHC também defendeu que o governo do Rio aplique medidas para coibir o consumo de drogas no Estado. “É preciso que se chame atenção dos consumidores, que são os financiadores do tráfico. Está claro que na guerra contra as drogas só a violência não esta funcionando”, destacou.

FHC participou na manhã desta sexta do Seminário sobre Liberdade de Imprensa promovida pela TV Cultura de São Paulo, onde afirmou que a proposta do governo de regulamentar a mídia “a toque de caixa” é perigosa e nociva à democracia.

    Leia tudo sobre: rio de janeirofhctráficoterror

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG