Faxina de Dilma 'é fachada', considera líder tucano

Duarte Nogueira considerou "inevitável" a queda de Pedro Novais, após denúncias de uso indevido do dinheiro público

AE |

selo

O deputado federal Duarte Nogueira (PSDB-SP), líder tucano na Câmara, afirmou hoje que a demissão do ministro do Turismo, Pedro Novais, 35 dias após primeiras denúncias na Pasta, mostram "que a faxina é só de fachada e que se não houvesse uma nova denúncia hoje ele se manteria no cargo", afirmou. Nogueira considerou "inevitável" a queda de Novais, após as novas denúncias que apontam o uso de um servidor público como motorista de sua mulher. "Antes disso, foram 38 presos no ministério, inclusive o então vice-ministro", relembrou.

Para o parlamentar, a queda de Novais "mostra a fragilidade da presidente na escolha de seus ministros e a entrega dos Ministérios de porteira fechada, sem a cobrança de metas". Nogueira afirmou ainda que a oposição retomará, após a saída do ministro do Turismo, a coleta de assinaturas entre deputados e senadores para tentar instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Corrupção.

Hoje, antes da queda de Novais, o PSDB entrou com representações no Ministério Público Federal e na Procuradoria Geral da República para apuração de crimes de peculato e improbidade do agora ex-ministro.

    Leia tudo sobre: Duarte NogueiraministroTurismofaxina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG