Deputados da oposição e da situação pedem a permanência do ministro na Educação ao final de audiência pública sobre o Enem

O ministro da Educação, Fernando Haddad, compareceu nesta quarta-feira a uma audiência pública realizada pela Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, em Brasília. Durante mais de duas horas, Haddad esclareceu aos deputados os problemas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) , mas foi poupado pelos deputados. As críticas atingiram o Ministério da Educação (MEC) e o sistema de aplicação do Enem, mas não a figura do ministro.

Ao fim da sabatina, o líder do PT na Câmara, Fernando Ferro, fez a última fala elogiando os esforços de Haddad à frente do Ministério da Educação. Em seguida, o deputado da oposição Lobbe Neto (PSDB) decidiu colocar a permanência do ministro na pasta em pauta: “Pelo que diz o líder da bancada aí, o senhor deve ser reconduzido ao cargo pela nova presidenta”. A bancada do PT respondeu em coro batendo palmas. Deputados da oposição disseram que ele teria apoio.

Angelo Vanhoni (PT), presidente da Comissão de Educação da Câmara, declarou que a vontade da comissão é que Haddad fique no ministério.

O ministro não quis comentar o tema. "Qualquer afirmação nesse sentido (sobre a permanência dele no cargo) seria deselegante com a presidenta eleita", afirmou.

    Leia tudo sobre: Enem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.