Lula recebeu o advogado-geral da União e pediu que alguns aspectos jurídicos sejam apresentados de forma mais clara

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou para depois do Natal a decisão sobre a extradição ou não do ativista político italiano Cesare Battisti. A informação foi dada pelo chefe de gabinete do presidente, Gilberto Carvalho.

Na tarde desta terça-feira (21), Lula recebeu do advogado-geral da União, Luís Inácio Lucena Adams, o parecer do órgão sobre o caso. Mas pediu que alguns aspectos jurídicos sejam apresentados de forma mais clara, “Tem alguns aspectos que ele [presidente Lula] precisa ter mais segurança, para evitar desdobramentos”, disse Carvalho, após encontro com o presidente, no Palácio da Alvorada.

De acordo com o chefe de gabinete, Lula não pretende deixar a decisão para a presidenta Dilma Rousseff. “Ele que tomar a decisão”, afirmou Carvalho.

Em novembro de 2009, o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a extradição de Battisti, porém definiu que a decisão final cabe ao presidente da República. Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália pelo assassinato de quatro pessoas na década de 1970.


    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.