Ex-secretário condenado por corrupção é morto no Paraná

Luiz Antônio Paolicchi, que integrou governo de Maringá, foi encontrado no porta-malas de um carro com dois tiros

AE |

selo

O corpo do ex-secretário de Fazenda de Maringá (PR) Luiz Antônio Paolicchi, de 48 anos, foi encontrado amarrado dentro do porta-malas de um carro e com dois tiros, na noite de ontem, em uma estrada rural da cidade. Em 2000, Paolicchi foi condenado à prisão sob acusação de chefiar uma quadrilha que desviou R$ 100 milhões, em valores da época, dos cofres públicos. Ele ficou preso até 2005. No ano passado, foi condenado a restituir R$ 500 milhões à prefeitura

A princípio, a polícia tende a descartar a possibilidade de que o ex-secretário foi morto em uma ação de roubo, porque estava com a carteira com R$ 155,00, cartões de crédito e relógio. Um amigo havia registrado um boletim de desaparecimento de Paolicchi e de furto de seu carro. A polícia foi avisada por um telefonema anônimo, na noite de quinta-feira, sobre um carro abandonado no distrito de Floriano. Testemunhas disseram que ele tinha sido visto ali já pela manhã. De acordo com a polícia, o corpo foi amarrado com fita adesiva e apresentava ferimentos na boca.

Além de Paolicchi, o ex-prefeito de Maringá na época em que ele foi secretário, Jairo Gianotto, foi condenado a quatro anos e seis meses de reclusão. A acusação era de superfaturamento na construção do Hospital Metropolitano de Maringá, que tinha recursos do Ministério da Saúde. Gianoto administrou a cidade entre 1997 e 2000, mas renunciou antes do término do mandato. No ano passado, a Justiça Federal também determinou intervenção em uma empresa de envase de água mineral de Paolicchi, sob acusação de que devia mais de R$ 1,8 milhão à Receita Federal.

    Leia tudo sobre: ECONOMICOPOLITICA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG