Ex-prefeito do PDT pode ser vice de Mercadante

Skaf tem até dia 7 de maio para definir candidatura. No mesmo dia, PDT se reúne para escolher nome para vaga

Nara Alves, iG São Paulo |

Enquanto o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf (PSB), reluta em aceitar a vaga de vice de Aloizio Mercadante (PT), o PDT estuda um nome para indicar à vaga. Segundo iG apurou, o ex-prefeito de São José do Rio Preto, no interior paulista, Manoel Antunes (PDT) é o principal nome.

No dia 7 de maio, na sexta-feira da semana que vem, o PDT vai se reunir no diretório em São Paulo com representantes petistas para bater o martelo. Outra opção seria algum sindicalista ligado à Força Sindical e filiado ao partido. O nome do presidente da legenda em São Paulo, o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, está descartado.

A data marcada para a reunião do PDT coincide com o prazo estipulado por Mercadante para que Skaf decida se vai de fato concorrer ao governo pelo PSB ou se aceita ser vice na chapa petista. "As portas ainda não estão fechadas e acredito que até o fim da semana que vem teremos uma definição, se vamos caminhar juntos ou se estaremos sozinhos", disse a pré-candidata petista ao Senado, Marta Suplicy.

Para disputar as eleições em outubro, seja ao governo ou como vice, Skaf será obrigado a deixar a presidência da Fiesp quatro meses antes do pleito, segundo o estatuto da instituição. Ou seja, ele deverá se licenciar até o início de junho. Caso não seja eleito, ele poderá voltar ao cargo para cumprir seu mandato até 2011, com direito à reeleição. Com a saída de Skaf, o vice-presidente da Fiesp, Benjamin Steinbruch, presidente da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e amigo de Mercadante, assume o cargo.

    Leia tudo sobre: Paulo SkafSão PauloEleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG