Ele é acusado de ter submetido a constrangimento ilegal, mediante ameaça, uma adversária política

selo

O ex-prefeito e atual chefe de gabinete da Prefeitura de Analândia, no interior de São Paulo, José Roberto Perin (DEM), foi condenado a três meses de detenção em regime aberto por ameaça a uma adversária política. A sentença, dada pelo juiz Daniel Felipe Scherer Borborema, de Itirapina, foi divulgada nesta sexta-feira pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

O ex-prefeito é acusado de ter submetido a constrangimento ilegal, mediante ameaça, Evanice Rita Pace, no interior do hospital da cidade, em 2008. Na época, Perin era prefeito e Evanice, candidata ao cargo de vereadora pela oposição. Ele teria agarrado pelo braço e obrigado a mulher a sair do local, enquanto a ameaçava.

Durante o processo, Perin negou a acusação e alegou que a vítima queria prejudicá-lo por ser sua adversária política. O juiz acatou o depoimento da testemunha Maria Lúcia Ramella, que presenciou toda a cena, para condenar o réu. O ex-prefeito, conhecido como Beto Perin, é irmão de José Luiz Perin, que está preso, acusado de ser o mandante da morte do vereador Evaldo José Nalin (DEM), da Câmara local, executado com sete tiros, em outubro de 2010. Nalin denunciara irregularidades na administração da cidade, que há 20 anos é dirigida pela família Perin. O ex-prefeito não foi encontrado hoje. Os advogados dele informaram que entrarão com recurso contra a condenação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.