Eventual veto de Lula seria para proteger responsabilidade fiscal

A justificativa foi apresentada pelo ministro Alexandre Padilha ao analisar a aprovação de emenda do pré-sal aprovada hoje

Agência Brasil |

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, sinalizou hoje (10) que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá vetar a emenda aprovada pelo Senado nesta madrugada (10) que prevê a igual distribuição dos recursos do pré-sal entre estados e municípios produtores e não produtores. O texto determina que a União compense as perdas de estados como o Rio de Janeiro e Espírito Santo.

“O presidente sempre tem uma conduta de, naquilo que possa ser exagero, desrespeito ao contrato, comprometer a responsabilidade fiscal do país, usar todos os instrumentos que lhe cabem para manter essas condições no país. É assim em outros temas e este ele vai tratar dessa forma”, disse.

Padilha afirmou que a emenda fará com que municípios pequenos passem a depender dos recursos do pré-sal para equilibrar suas finanças. “Da forma como se propõe essa distribuição, é como se estivesse disseminando para todos os municípios do país o que existe hoje em alguns municípios: a chamada doença do petróleo, quando o dinheiro, em vez de ir para a educação, ciência e tecnologia, coisas do futuro, acaba virando recurso para a máquina administrativa do município.”

O ministro falou em responsabilidade por parte dos deputados e disse esperar que a emenda seja derrubada em votação na Câmara prevista para a próxima terça-feira (15), dia da estreia do Brasil na Copa do Mundo. “Os jogadores vão trabalhar jogando, os jornalistas vão trabalhar cobrindo a votação e o povo brasileiro também vai trabalhar. Trabalhar e torcer. E vai trabalhar feliz porque vamos ganhar a partida”, comentou.

    Leia tudo sobre: pré-salAlexandre PadilhaLula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG