Estou me lixando para o movimento gay, diz Bolsonaro

Após polêmica sobre declarações feitas ao CQC, deputado também nega temer processos no Conselho de Ética da Câmara

Adriano Ceolin, iG Brasília |

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) voltou hoje a dar declarações polêmicas contra minorias após participar do velório do ex-vice-presidente da República José Alencar em Brasília. Desta vez, o alvo foi o movimento de gays, lésbicas e homossexuais. "Estou me lixando para o movimento gay. O que eles têm para oferecer? Casamento gay? Adoção de filho por gay? Nada disso acrescenta nada", disse.

Agência Estado
Bolsonaro (PP-RJ) voltou a fazer declarações polêmicas no velório de Alencar

Em vídeo, ele também criticou a ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos) . Bolsonaro ainda disse não temer ser processado no Conselho de Ética da Câmara por conta de outra declaração polêmica. Ao participar do programa CQC da TV Bandeirantes, ele deu uma resposta à cantora Preta Gil que foi interpretada como racista. Ao ser perguntado na ocasião o que acharia de um um filho seu se casar com uma negra, Bolsonaro respondeu: “Não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco porque meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambiente como lamentavelmente é o teu”.

Após participar do velório de José Alencar, Bolsonaro disse que entendeu mal a pergunta. "Eu fui entrevistado por um laptop. Minha resposta não foi àquela pergunta. O que eu entendi, por Deus do céu, era o que eu achava de um filho casar com gay".

Mais cedo, a ministra Maria do Rosário disse ao iG que Bolsonaro se esconde atrás da imunidade parlamentar. “Espero que um dia ele pare de se esconder atrás da imunidade parlamentar. Já tentei processá-lo na Câmara, mas o assunto foi arquivado.”

    Leia tudo sobre: jair bolsonaropolêmicamovimento gay

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG