Escutas apontam suposto lobby de Cachoeira para manter jogo em SC

Segundo investigação da PF, bicheiro queria reativar Loteria de Santa Catarina; jogo é proibido no Estado

Wilson Lima, iG Brasília |

As investigações da Polícia Federal (PF) relacionadas à operação Monte Carlo indicam um suposto lobby feito pelo grupo do bicheiro Carlinhos Cachoeira em março de 2011 para manter o funcionamento da Companhia de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina (Codesc).

Leia também: Caso Cachoeira gera clima de instabilidade política em Goiás
Campanha de 2010: PSDB de Goiás recebeu R$ 800 mil de sócio de Cachoeira em 2010

A estatal foi responsável, no final dos anos de 1990, pela exploração de loterias. O jogo é proibido no Estado, mas o grupo de Cachoeira, segundo a PF, tentava reativar a operação da Lotesc (Loteria de Santa Catarina).

Nas conversas com um homem não identificado no inquérito, Carlinhos Cachoeira cita um encontro entre os governadores de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) e Raimundo Colombo (DEM) para supostamente discutir o assunto.

“Eu vou fazer isso. Olha aí pra você ver na, na internet aí, inclusive tava com o governador de Goiás e levou o governador de Goiás pra falar como o Governador de Santa Catarina”, disse Cachoeira após ser informado por esse interlocutor que “o pessoal de Santa Catarina tão (sic) querendo acabar com a Codesc”.

iG entrevista: "Não há envolvimento de Goiás com contravenção", afirma Peril l o

Cachoeira cita inclusive que algumas imagens do encontro estão na internet, no site de um jornal local.
Esse diálogo de Cachoeira foi gravado dia 10 de março do ano passado, um dia após uma visita de cortesia de Perillo a Colombo.

Perillo passou o carnaval em Santa Catarina no ano passado. O governo de Santa Catarina negou que qualquer assunto ligado à Codesc ou à legalização de jogos tenha sido discutido nesta visita. A assessoria de imprensa do executivo catarinense informou inclusive que outras cinco pessoas estavam ao lado dos dois governadores e que a conversa abordou temas leves como as belezas naturais dos dois Estados.

Análise: O que está em jogo na CPI do Cachoeira
iG explica: Entenda a crise envolvendo o senador Demóstenes Torres

O governador goiano afirmou ao iG , por e-mail, que “nunca conversou sobre legalização do jogo com quem quer que seja”.

O diálogo interceptado por Cachoeira cita ainda o atual secretário de Comunicação de Santa Catarina, Ênio Branco. Segundo a PF, esse homem não identificado “pede que Carlinhos (Cachoeira) entre em contato com Ênio (Ênio Branco, presidente da SC Parceiras)” para ter informações sobre o possível fechamento da Codesc. A assessoria de imprensa negou qualquer ligação ou contato feito entre Ênio Branco e Cachoeira.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG