Rui Falcão cita o que chama de "farsa do mensalão" e diz que é preciso desmascarar PSDB e DEM, autores das acusações contra o PT

Em vídeo publicado na internet, o presidente nacional do PT, deputado Rui Falcão (SP), defendeu a criação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) sobre o envolvimento do senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) com o bicheiro preso pela Polícia Federal Carlinhos Cachoeira.

Senado: Demóstenes surpreende senadores e vai ao Conselho de Ética

"Está em andamento uma verdadeira 'operação abafa' ", acusa Falcão. Para o presidente petista, setores políticos e veículos de comunicação tentam "a qualquer custo impedir que se esclareça plenamente toda a operação criminosa montada por Cachoeira em conluio com Demóstenes, que já se afastou do DEM na tentativa de isolar o partido do escândalo".

No vídeo, o presidente petista diz que é preciso desmascarar os "autores da farsa do mensalão" e conclama que setores ligados ao combate à corrupção, "como é o PT", se unam para que as acusações sejam apuradas. Ele classifica os suspeitos de envolvimento com Cachoeira de "falsos moralistas que se diziam defensores da moral e dos bons costumes".

Falcão acusa, ainda, o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), de tentar minimizar seu envolvimento com o bicheiro. "É um esquema que chega no governador de Goiás, Marconi Perillo, PSDB, que tenta colocar todo mundo na vala comum. Perillo disse que em Goiás todo mundo tinha relações com Cachoeira", afirma.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.