Em plateia com tucanos, Hebe faz elogios a Dilma

Em estreia na Rede TV! e dedica primeiro programa à Dilma e se disse 'impressionada' com a presidenta

AE |

selo

Na estreia na Rede TV!, a apresentadora Hebe Camargo dedicou, na noite de terça-feira (1º), o primeiro programa, que vai ao ar no dia 15, à presidenta Dilma Rousseff . Hebe exibirá uma entrevista de 50 minutos com Dilma. Durante uma hora e 30 minutos de gravação, a apresentadora elogiou a presidenta e revelou que se impressionou com ela. "Apesar de não ter votado nela, fiquei impressionada", admitiu Hebe, no fim da gravação.

Diante de uma plateia formada por tucanos, como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o ex-governador José Serra (PSDB), a apresentadora afirmou que esperava encontrar a mulher "brava" e "séria" da campanha eleitoral, mas que se deparou com um "amor de pessoa". "Acho que ela vai fazer coisas muito boas. Ela é uma gracinha!", afirmou.

A gravação teve a participação de aproximadamente 500 convidados na plateia. Entre eles, o ex-chefe da Casa Civil e ex-deputado José Dirceu (PT-SP), réu do processo do mensalão. Além de cumprimentar Serra e Alckmin, Hebe anunciou a presença de Dirceu, que havia sentado numa mesa ao canto do estúdio. "Podem bater palmas para ele", pediu a apresentadora ao público, que se mostrou inibido com a presença dele.

Se Dirceu gostou dos elogios a Dilma, o ex-governador de São Paulo preferiu não acompanhar toda a gravação. Na metade do programa, Serra levantou-se, deixou a mulher Mônica Serra à mesa que ocupavam, cumprimentou o ex-chefe da Casa Civil e ex-deputado do PT de São Paulo e não foi mais visto até o fim da gravação. Já o atual governador de São Paulo manteve-se firme. Em meio a declarações de Hebe sobre a presidente, a cada bloco o programa mostrava um pequeno trecho da entrevista.

Carreira

"Aos 60 anos de carreira, estou tendo o privilégio de entrevistar a primeira mulher a assumir a Presidência da República no Brasil. É uma honra que não sei explicar", disse a apresentadora. Quem acompanhou a gravação do programa não pode ver a íntegra da entrevista com Dilma. Dos trechos exibidos pela produção aos convidados, ela aparece com Hebe passeando no Palácio da Alvorada, apresentando os ambientes da edificação projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer e falando sobre a fama de ter personalidade forte.

"Você já ouviu falar que algum político homem é durão? Eu nunca ouvi. Então, conclui que só existem homens meigos e a única pessoa brava sou eu", disse a presidente, que tenta se desfazer da imagem de "chefe durona". "Ela disse que é exigente, e isso me impressionou", declarou Hebe aos jornalistas. Na entrevista, Dilma explicou que não levou o cão labrador Nego para morar no Alvorada porque ele atacou uma das araras resgatadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e que hoje vivem no jardim.

"Ele está no Torto ( Residência Oficial da Granja do Torto ) porque aqui não dá. Uma vez, uma arara caiu e o Nego pegou", explicou. Hebe também perguntou se o palácio tinha fantasmas. "Não tem, não", respondeu Dilma. "Se tiver, deve ser o Juscelino", brincou a apresentadora. À vontade, a presidenta admitiu ser fã da Jovem Guarda e contou que gosta da música "Amigo", do cantor e compositor Roberto Carlos. "Eu não tenho voz para cantar.... Você é meu amigo de fé, meu irmão camarada.... Tá vendo, desafinei."

No fim do programa, Hebe perguntou para os entrevistados o que esperavam do governo da presidenta. "O governo dela já é um sucesso. Ela é uma mulher extremamente séria, tenho plena confiança no trabalho dela. Todo brasileiro tem de fazer isso ( confiar em Dilma )", afirmou o cantor sertanejo Sérgio Reis. "Tenho certeza que ela vai dar continuidade a esse trabalho bonito do Lula . Tenho certeza absoluta que vai dar certo", emendou o cantor sertanejo Daniel. "Minha esperança é que a Dilma continue com isso aí", comentou o ídolo adolescente Luan Santana, sem se aprofundar no tema.

Já a cantora Paula Fernandes entrou na onda dos "confetes" da apresentadora. "Ela ( Dilma ) é uma fortaleza", derreteu-se. O ator e cantor Daniel Boaventura, que abriu o programa cantando em dueto com Hebe, apontou esperar que a presidenta dê continuidade à política externa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Espero que ela possa manter a credibilidade do Brasil no mundo." Questionada sobre um "deslumbramento" com Dilma, a apresentadora negou que tenha feito uma homenagem a ela. "Quem recebeu homenagem fui eu", rebateu.

    Leia tudo sobre: hebe camargoluladilma rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG