Em MG, Lula recebe seu 1º tí­tulo de doutor honoris causa

Ex-presidente, que só aceitaria honraria após deixar o governo, foi homenageado pela Universidade Federal de Viçosa

Denise Motta, iG Minas Gerais |

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu no começo da noite desta sexta-feira o seu primeiro título de doutor honoris causa , concedido pela Universidade Federal de Viçosa, cidade mineira distante 230 quilômetros de Belo Horizonte. A honraria entregue pela reitora Nilda de Fátima Ferreira Soares permite que o ex-presidente seja tratado da mesma forma como os que obtiveram doutorado acadêmico. A solenidade contou com a presença de aproximadamente seis mil pessoas.

AE
O ex-presidente Lula recebe, pela primeira vez, um título de doutor honoris causa, em Viçosa (MG)

“Vocês não têm dimensão de como um homem que já passou por todas as emoções que um homem pode passar se sente emocionado ao receber hoje o meu quarto diploma: o primeiro diploma do primário, o segundo diploma do Senai, o terceiro diploma de presidente da República e o quarto diploma, de doutor honoris causa aqui da Universidade Federal de Viçosa”, afirmou Lula. E completou: “Vocês não imaginam o que vai acontecer neste mundo agora, quando as pessoas olharem para mim com desdém, porque eu não tenho diploma universitário, e eu vou mostrar aquela foto, vestido como doutor honoris causa de Viçosa”.

Além de receber o título, Lula é paraninfo de 1.200 graduandos da universidade. Na solenidade em que participou nesta sexta, participam apenas 363, dos centros de ciências agrárias, exatas e tecnológicas. O restante dos graduandos colou grau na semana passada.

Em sua fala aos alunos, o ex-presidente brincou ao pedir para que eles se preparassem para um discurso longo. "Até 31 de dezembro fazia de oito a nove discursos por dia. Há 21 dias não faço discurso. Preparem-se porque a noite será longa".

Além disso, não perdeu a chance de criticar os adversários políticos: “O que mais me orgulha é que estamos revertendo uma criminosa negligência com a formação profissional da nossa juventude, pois não há exagero em dizer que a omissão do Estado brasileiro, ao deixar de oferecer qualificação profissional para inserção de jovens no mundo do trabalho, acabou por funcionar como força auxiliar de um tráfico, de um crime que deveria combater. A juventude pobre é a grande vítima. A educação é o cerco final do crime e é nela que o Brasil de hoje está empenhado”, afirmou.

O ministro da Educação, Fernando Haddad, conversou com a imprensa e contou que é a primeira vez que Lula recebe o título. “O presidente disse que não aceitaria o título como presidente, apenas quando deixasse o cargo”.

Lula chegou de jatinho à cidade de Ubá, a 60 quilômetros de Viçosa, acompanhado do fotógrafo oficial da Presidência da República em seus dois mandatos, Ricardo Stuckert.

O ex-ministro chefe da secretaria-Geral da presidência, Luiz Dulci, também estava na aeronave.

Haddad, o presidente do PT de Minas Gerais, deputado federal Reginaldo Lopes, e outras lideranças aguardaram Lula no aeroporto, assim como simpatizantes do ex-presidente.

Lula abraçou pessoas e posou para fotografias antes de seguir para Viçosa, em um BMW X6.

O ex-presidente permaneceu no hotel Alfa até 18h30 e depois seguiu para a universidade.

Ao chegar à universidade, Lula evitou jornalistas, sob alegação de que concederá entrevistas daqui a três meses. Ao ser questionado se iria participar do Fórum Social Mundial, Lula disse que “se for, jornalistas ficariam sabendo”.

O fórum acontece entre 6 e 11 de fevereiro no Senegal.

Em discurso, o ex-reitor da universidade Luiz Cláudio Costa enalteceu avanços durante a gestão de Lula. Ele disse que de R$ 60 mil subiu para mais de R$ 6 milhões os investimentos em assistência estudantil. Costa assumiu há duas semanas a Secretaria de Educação Superior (Sesu) do Ministério da Educação.

    Leia tudo sobre: Lulahomenagemviçosa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG