Em meio a disputa, Alckmin diz trabalhar por acordo no PSDB

A semanas da convenção tucana, governador desviou de polêmica sobre composição da executiva nacional

iG São Paulo |

Enquanto o PSDB se vê envolvido nos bastidores na disputa pela composição de sua direção nacional, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, procurou passar a mensagem de que fará o que for necessário para que a sigla chegue a um consenso. Depois de participar da comemoração de 10 anos de uma fábrica de caminhões em São Bernardo do Campo (SP), Alckmin disse trabalhar pelo "entendimento". "O que eu puder fazer para ajudar a amalgamar, unir todo mundo a ter um bom entendimento, eu vou fazer", afirmou.

AE
Geraldo Alckmin afirmou que trabalhará para acordo sair rápido
Os tucanos vão para a convenção nacional da legenda, marcada para o dia 28 deste mês, com uma chapa única para a composição do diretório nacional do partido. A nova executiva deverá permanecer sob comando do deputado Sérgio Guerra (PE), mas a disputa protagonizada pelos grupos do ex-governador José Serra e do senador Aécio Neves (MG) prosseguem nos bastidores. Dentro desse cenário, Aécio busca se aproximar de Alckmin. Ontem, os dois se reuniram em São Paulo, para tentar costurar um acordo para a composição da executiva nacional.

A disputa maior envolve a secretaria-geral do partido. Os aliados de Serra tem encampado o nome de Alberto Goldman, que foi vice do candidato derrotado à Presidência na época em que comandou o governo paulista. Guerra, por sua vez, conta nos bastidores com o apoio de Aécio, que trabalha para reconduzir o deputado federal Rodrigo de Castro (MG) ao posto de secretário-geral.

Alckmin evitou se envolver abertamente na disputa e disse que há "ótimos nomes" no partido para a vaga. Ao ser perguntado sobre a possível escolha do ex-governador Alberto Goldman, respondeu que considera o nome "excepcional".

No evento, Alckmin evitou responder a perguntas sobre a evolução patrimonial do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, nos últimos anos. "Eu não vou me manifestar sobre isso", disse. "Eu acho que cabe a ele explicar", acrescentou Alckmin.

*Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: geraldo alckminpsdbdiretório nacional

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG