Em escolha de novo líder no Senado, PT quer evitar briga interna

Nome mais cotado para liderança da Casa é o de Humberto Costa; Suplicy está na disputa, que terá 'espírito de companheirismo'

Andréia Sadi, iG Brasília |

Agência Senado
Suplicy é um dos nomes cotados pelo PT para ocupar a presidência do partido no Senado
Na eleição do novo líder do PT no Senado que ocorre nesta terça-feira (11), a bancada de 15 parlamentares vai trabalhar para evitar uma disputa interna e espera representatividade do nome escolhido.

Segundo o iG apurou com 10 dos 15 petistas, o favorito para o cargo é o ex-ministro da Saúde Humberto Costa, mas nomes como o do senador Eduardo Suplicy (PT-SP) também são cotados para a vaga. “Eu assumi a liderança quando o Aloizio saiu para o ministério. Sou um dos nomes que pode ocupar o cargo, mas acredito que na reunião haverá um espírito de companheirismo e definiremos o melhor nome”, afirmou Suplicy à reportagem.

Nos bastidores, senadores veteranos avaliam que, sem nomes como o de Mercadante e Ideli Salvatti, ex- líder do governo no Congresso e atual ministra da Pesca, haverá espaço para “protagonismo” de todos os petistas. O senador Delcídio Amaral (MS) disse à reportagem que defende um “aproveitamento pleno” de toda a bancada e rodízio .

“A bancada não pode ficar refém de três senadores que se acham melhores que os outros. Espero que esta decisão seja pautada pelas lideranças da bancada e que nessas definições não haja disputa nas correntes dos partidos”, disse o petista. Delcídio é um dos nomes cotados para ocupar a CAE (Comissão de Assuntos Estratégicos).

A ordem para todas as negociações é evitar a disputa interna. “O clima da bancada está muito bom e é de colaboração entre os senadores e o governo. Tem espaço para todo mundo: não teremos disputa interna” , disse a recém-eleita senadora Gleisi Hoffmann, do Paraná.

Vice-presidência

Para a presidência do Senado, o PMDB deverá indicar o senador José Sarney (PMDB-AP), que já conduz a Casa desde 2009. Temendo as ausências frequentes de Sarney, que, aos 80 anos, deverá se dedicar mais à saúde, o governo quer que o PT defina um nome de peso na vice-presidência para conduzir eventuais votações no plenário do Senado.

Para o posto, os principais cotados são José Pimentel (PE), ex-ministro da Previdência Social, Marta Suplicy, ex-prefeita de São Paulo e Jorge Viana (AC). No entanto, a definição para o cargo só deve ocorrer em fevereiro.

Com a definição do líder, os petistas vão negociar os outros cargos na Mesa Diretora do Senado e na presidência das comissões permanentes.

    Leia tudo sobre: presidência do SenadoPTdisputaHumberto CostaSuplicy

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG