Em convenção, DEM fala em lançar candidato ao Planalto em 2014

Senador Demóstenes Torres fez discurso de pré-candidato em evento realizado nesta terça-feira, em Brasília

AE |

selo

Parceiro do PSDB há 17 anos, o DEM diz se preparar para tentar ter candidato próprio à Presidência da República, em 2014. Um dos postulantes ao cargo é o senador Demostenes Torres (DEM-GO), que fez discurso de pré-candidato na convenção do partido, que reelegeu hoje o senador José Agripino Maia (DEM-RN) na presidência do partido até dezembro de 2014.

Leia também: Após perder deputados, DEM faz convenção em sala do Senado

AE
DEM reconduziu José Agripino Maia à presidência
"É melhor ser cabeça de cachorro do que rabo de leão", resumiu Demostenes, referindo-se à candidatura própria à Presidência da República. Ele citou entre as realizações do DEM, antigo PFL, a criação do Bolsa Família. "Foi o DEM que criou o Bolsa Família através de proposta do ex-senador Antonio Carlos Magalhães", discursou Demostenes, numa alusão à emenda constitucional que instituiu o Fundo da Pobreza, idealizada pelo ex-senador.

Além da candidatura própria à Presidência, que não é consensual no partido, o DEM vai tentar aumentar de tamanho nas eleições municipais do ano que vem e em 2014, quando serão eleitos governadores e as bancadas do Congresso e das assembleias legislativas. O DEM foi o partido que mais perdeu filiados para o PSD do prefeito Gilberto Kassab. "Nós depuramos o partido, os que tinham conveniências pessoais deixaram o DEM", disse Agripino Maia.

Outrora um dos maiores partidos do Brasil, o DEM de hoje coube numa sala de cerca de 50 metros quadrados nas dependências do Congresso, onde funciona a presidência do partido e onde foi realizada a convenção. Até o final do evento, que durou cerca de uma hora, apenas 70 convencionais haviam assinado a lista de presença.

    Leia tudo sobre: ECONOMICOPOLITICA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG