Em carta a senador, DEM cita 'estreita relação' com bicheiro

Leia a carta que o presidente do DEM, José Agripino, enviou ao senador Demóstenes Torres sobre processo de expulsão

Adriano Ceolin, iG Brasília |

O iG obteve com exclusividade a carta que o presidente do DEM, José Agripino (RN), enviou na noite desta segunda-feira ao senador Demóstenes Torres (GO) sobre a abertura de processo de expulsão dele do partido.

AE
ACM Neto e Agripino Maia decidem abrir processo de expulsão de Demóstenes

No documento, Agripino afirma que o senador tem "estreita relação" com "o citado contraventor".

Na conclusão, o presidente do DEM afirma: "É inevitável a instauração do pertinente processo ético disciplinar para o fim de promover a aplicação da sanção prevista no Estatuto, qual seja a expulsão do Partido". Leia abaixo a íntegra da carta enviada a Demóstenes:

"Excelentíssimo Senhor
Senador Demóstenes Torres


Em face das denúncias veiculadas na imprensa, relacionadas à Operação Monte Carlo, deflagrada pela Polícia Federal, com destacados indícios de envolvimento de Vossa Excelência com o notório contraventor "Carlinhos Cachoeira", o Partido entende que:

1 - Houve desvio reiterado do Programa Partidário, principalmente no que diz respeito à ética, na medida em que exsurge, do que veiculado, estreita relação de Vossa Excelência com o citado contraventor.

2 - Em casos como tal, o Partido já se posicionou, não admitindo tais condutas.

3 - É inevitável a instauração do pertinente processo ético disciplinar para o fim de promover a aplicação da sanção prevista no Estatuto, qual seja a expulsão do Partido.

Sendo o que nos apresenta pelo momento.

Atenciosamente,

José Agripino Maia
Presidente"

    Leia tudo sobre: Demóstenes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG