Em Araçatuba, Dilma lança obra ao lado de Alckmin

Presidenta e governador lançaram obra em Estaleiro Rio Tietê. Aproximação entre petista e tucano tem causado desconforto

iG Sâo Paulo |

Menos de um mês após encontro em São Paulo, a presidenta Dilma Rousseff (PT) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB) estiveram juntos novamente hoje. Petista e tucano estiveram lado a lado no lançamento da pedra fundamental do Estaleiro Rio Tietê, em Araçatuba, no interior de São Paulo. Na mesma ocasião, foi assinado protocolo de intenções entre os governos federal e estadual para investimentos em obras da Hidrovia Tietê-Paraná.

Dilma chegou ao evento, às margens da hidrovia, por volta das 11h40, acompanhada, entre outras autoridades, do ministro Paulo Sérgio Passos (Transportes) e do governador Geraldo Alckmin.

Roberto Stuckert Filho/PR
Em Araçatuba (SP), Dilma lança pedra fundamental do Estaleiro Rio Tietê ao lado de Alckmin

Em agosto, a aproximação entre a petista e o tucano foi selada na cerimônia de lançamento do programa federal Brasil sem Miséria para os Estados do Sudeste . Na ocasião, a ala tucana mais crítica ao governo federal, ligada ao ex-governador José Serra, não compareceu à cerimônia. Dilma dividiu o palco com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e aceitou o convite para almoçar com os tucanos.

A aproximação de Dilma e Alckmin causou desconforto. O tucanato reivindica a iniciativa de unir forças federais, estaduais e municipais para a causa social ainda no governo Fernando Henrique Cardoso.

Já o presidente do PT, Rui Falcão, classificou a "mudança de comportamento" de Alckmin, "por razões que a razão desconhece", como "positiva ".

Estaleiro

Dilma assinou a liberação de R$ 1,5 bilhão, dos quais R$ 900 milhões oriundos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), para obras de modernização da hidrovia Tietê-Paraná. As obras, que serão realizadas em conjunto com o governo paulista, eliminarão gargalos logísticos na hidrovia.

Estão previstas a construção de uma barragem, em Santa Maria da Serra (SP), na região de Piracicaba, ampliação e substituição de pontes, melhoria nas eclusas e dragagem de canais.

O estaleiro Rio Tietê começará a operar em 2012 e irá construir uma frota de 20 comboios, com quatro barcaças e um empurrador cada, para o transporte de etanol pela hidrovia. Serão investidos US$ 240 milhões da Transpetro e mais R$ 150 milhões do setor privado para o transporte de 4 bilhões de litros de etanol por ano.

(Com Agência Estado)

    Leia tudo sobre: DilmaAlckminPTPSDBSão Paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG