Em gravação, Roberto Requião ameaça agredir jornalista

Após tomar gravador de repórter, senador publicou áudio da entrevista em seu site, no qual provoca: "Já pensou em apanhar, rapaz?"

Fred Raposo, iG Brasília | 25/04/2011 21:15

Compartilhar:

Irritado com uma pergunta sobre a aposentadoria que recebe como ex-governador do Paraná, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) ameaçou fisicamente um jornalista, na tarde desta segunda-feira, antes de tomar seu gravador.

"Já pensou em apanhar, rapaz?", disse o parlamentar. O trecho da gravação foi publicado esta noite pelo próprio Requião em seu site. O repórter da Band que entrevistou o parlamentar, Victor Boyadjian, afirmou, contudo, que o áudio de 4 minutos e 19 segundos não contém a íntegra da entrevista.

Foto: AE

Roberto Requião, no centro, acompanhado do senador Pedro Simon e do presidente de honra do PMDB, Paes de Andrade

"Segui o parlamentar pelo Senado pedindo o gravador, que continuava gravando, no qual ele repetia que tinha vontade de me bater. Essa parte foi apagada", disse Boyadjian. Após o jornalista procurar a Secretaria de Imprensa do Senado, o aparelho foi devolvido pelo filho de Requião, Maurício Tadeu, porém o conteúdo havia sido deletado.

Na entrevista, o repórter fez seis perguntas ao senador. As três primeiras tratavam de inflação e de corte de gastos pelo governo federal. Os três questionamentos restantes se referiam à pensão recebida pelo ex-governador.

Perguntado se estaria disposto a abrir mão da aposentadoria, Requião afirmou: "Por que abriria mão? Essa pensão no Paraná existe há 40 anos. Todos os ex-governadores recebem". O senador acrescentou que usa a aposentadoria para pagar multas.

"Quando eu chamei de ladrões os que haviam predado o patrimõnio do estado do Paraná, passei a ser condenado em multas. Os ladrões ainda não tinham sido condenados em instância final", disse. "Estou usando essa pensão para pagar as multas que me foram injustamente impostas na defesa do interesse público".

Em seguida, Boyadjian perguntou se o salário de senador não era suficiente para pagar as multas. Requião respondeu: "O salario de senador é um bom salário. No meu gabinete é o menor. Todos os funcionários de carreira do Senado ganham mais do que o senador, e não é só no meu gabinete que acontece isso".

Ao que o jornalista insistiu: "Mesmo se houver pressão inflacionária, os gastos do governo do Paraná estiverem comprometidos, mesmo assim não abriria mão..", sendo então interrompido pelo parlamentar. Procurada pelo iG, na noite desta segunda-feira, a assessoria de imprensa de Requião disse que o senador só falaria sobre o caso na terça-feira.

No microblog Twitter, Requião justificou ter tomado o gravador do jornalista argumentando ser dono da entrevista. "É minha, divulgo eu, na íntegra e sem edição", escreveu o senador. Em outras mensagens, chamou o jornalista de "engraçadinho" e se disse vítima de "bullying".

    Notícias Relacionadas



    Ver de novo