Dutra renuncia à presidência do PT e é substituído por Rui Falcão

Diretório nacional petista oficializou troca de comando; escolha do deputado paulista foi antecipada pelo iG

Ricardo Galhardo, enviado a Brasília |

O PT oficializou nesta sexta-feira a saída do ex-senador José Eduardo Dutra da presidência da legenda e confirmou sua substituição pelo deputado paulista Rui Falcão. A troca de comando no partido da presidenta Dilma Rousseff põe fim a um período de indefinição que já se arrastava desde a segunda quinzena de março, quando Dutra pediu afastamento do cargo para tratar de problemas de saúde.

Em um discurso emocionado, mas que manteve o tom de bom humor, Dutra aproveitou a plateia de colegas de partido para explicar os motivos que o levaram a pedir afastamento. O ex-senador, que já foi presidente da Petrobrás e da BR Distribuidora, foi diagnosticado com um quadro de depressão, agravado por problemas neurológicos. Dutra disse que seu quadro clínico, combinado ao estresse trazido pelo exercício da função, o levou até mesmo a convulsionar. Contou ainda que chegou a passar dois dias "delirando", em seu apartamento no Rio de Janeiro. 

Estou deixando a presidência do PT mas não estou me aposentando por invalidez.

"Estou deixando a presidência do PT, mas não estou me aposentando por invalidez", afirmou Dutra, aplaudido pelos colegas de legenda. Embora deixe de presidir o partido, ele manterá um assento no diretório nacional petista, principal instância permanente do comando partidário.

Após o ato que formalizou a saída de Dutra, o diretório petista elegeu Rui Falcão como seu novo presidente. A indicação do deputado, antecipada pelo iG , o colocou no comando do partido até 2013, quando se encerraria o mandato iniciado por Dutra.

Ao tomar posse do cargo, Falcão defendeu transparência na relação do partido com a sociedade e disse que fará uma gestão compartilhada. "A nossa presidência será de direção coletiva, incluindo a executiva diretoria nacional bancadas e o setorial sindical", ressaltou.

AE
Dutra passou hoje o comando partidário a Rui Falcão; saída deu tom emocional a encontro do diretório petista

Dutra foi coordenador da campanha presidencial petista no ano passado e tornou-se um dos integrantes do círculo de confiança da presidenta. Junto com o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, e o titular da Justiça, José Eduardo Cardozo, o ex-senador integrou o grupo apelidado pela própria Dilma como "os três porquinhos".

A certeza de que ele não voltaria mais ao comando partidário só veio no início desta semana. Na segunda-feira, o iG adiantou que Dutra havia comunicado sua opção pela renúncia e que sua sucessão já começava a ser discutida. Todo o processo foi feito sob coordenação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva .

Falcão, que era primeiro vice-presidente do partido, estava no exercício do cargo desde a licença de Dutra. Ontem, como antecipou o iG , ele ganhou o endosso das correntes majoritárias da legenda para permanecer definitivamente no cargo e encerrar o mandato iniciado por Dutra, que vai até 2013 .

O deputado paulista, no entanto, não era o favorito de Lula e Dilma para a vaga. Ambos trabalhavam para emplacar o senador Humberto Costa, que avisou que só aceitaria a tarefa em última instância. Na prática, todo o processo de sucessão na presidência petista foi conduzido de perto por Lula, que ficou em Brasília até a manhã desta sexta-feira, quando voltou a São Paulo.

Dentro das correntes majoritárias do partido, apenas a Mensagem ao Partido - integrada por nomes como o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, e o ministro José Eduardo Cardozo - resistiu à indicação em um primeiro momento. No início desta tarde, entretanto, o grupo já havia recuado na oposição e concordado em eleger Rui Falcão como o novo presidente. 

A reunião do diretório petista foi convocada também com o objetivo de aprovar a reintegração do ex-tesoureiro Delúbio Soares à legenda. Pivô do mensalão, ele obteve o aval de Lula para apresentar uma nova ficha de filiação . Antes mesmo da decisão, o ex-tesoureiro ja circulava ontem na sede do partido, em Brasília.

    Leia tudo sobre: dutrapt

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG