Durval alega risco de constragimento e desiste de depor na Câmara

Delator do esquema conhecido como mensalão do DEM havia aceitado convite para falar ao Conselho de Ética

Fred Raposo, iG Brasília |

Durval Barbosa, delator do esquema conhecido como mensalão do DEM, não irá mais depor no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados. Ele havia aceitado esta semana o convite dos parlamentares, mas recuou da decisão alegando que poderia ser constrangido por deputados.

Saiba mais sobre o escândalo do DF revelado pelo iG

Em documento protocolado no início desta noite junto ao conselho, Barbosa afirma haver indicação de “movimentação de parlamentares” que foram “citados em seus depoimentos junto à Procuradoria-Geral da República e Departamento da Polícia Federal, direta ou indiretamente”.

De acordo com ele, deputados “insatisfeitos com as investigações desencadeadas pela Operação Caixa de Pandora, estariam se mobilizando para, de alguma forma”, constrangê-lo, o que, na sua avaliação, poderia atrapalhar as investigações.

A expectativa era a de que Barbosa falaria ao Conselho de Ética sobre a denúncia de envolvimento da deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) no esquema. Ela foi flagrada em vídeo recebendo dinheiro oriundo do esquema. A sessão  do conselho que trataria do assunto estava marcada para acontecer na próxima quarta-feira, dia 4 de maio, às 14 horas.

    Leia tudo sobre: durvalmensalão do DF

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG