Dunga ganha vaga no "conselhão" de Tarso Genro

No Rio Grande do Sul, ex-treinador da seleção brasileira vai opinar sobre o desenvolvimento social e econômico do Estado

Daniel Cassol, iG Rio Grande do Sul |

Dunga, treinador da seleção brasileira de futebol durante a Copa de 2010, será um dos 90 integrantes do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) do governo do Rio Grande do Sul. O anúncio foi feito na tarde desta sexta, após a decisão de ampliar o número de cadeiras no “conselhão” do governador Tarso Genro (PT). O cargo não é remunerado.

O conselho gaúcho é uma versão local do "conselhão" criado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva - que teve sua primeira versão chefiada por Genro.

undefined
Ex-técnico da seleção brasileira, Dunga participará de órgão que aconselhará governo gaúcho
A composição inicial do conselho, anunciada no dia 14 de janeiro, tinha 80 nomes. Entidades empresariais e representações de diferentes setores, que não se sentiram contemplados com a primeira lista, faziam pressão para emplacar indicações. Segundo o governo do Estado, foram mais de 300 pedidos para entrar no conselho, que agora terá 90 cadeiras, o mesmo número do órgão criado no governo Lula.

Desde que deixou o comando da seleção brasileira, Dunga tem vivido longe dos holofotes. Seu nome é especulado para treinar clubes brasileiros e do exterior, mas o treinador ainda não anunciou seu futuro profissional.

Dunga se junta à ginasta Daiane dos Santos, outra esportista que integra o conselhão. Além da vida no futebol, o ex-jogador da seleção e treinador do Brasil na Copa do Mundo da África do Sul mantém, em Porto Alegre, o Instituto Dunga, que realiza atividades sociais. Além de Dunga e Daiane, outra “celebridade” do conselho de Tarso Genro é o ator global Werner Schünemann.

Entre os novos integrantes anunciados nesta sexta estão dirigentes da Federação da Agricultura do RS (Farsul), da Federação das Associações Comerciais (Federasul) e do Sindicato da Indústria de Construção de Estradas (Sicepot), além de quatro mulheres, que seguem minoria e são apenas dez contra 80 homens. A instalação do conselho será no dia 15 de março. As reuniões ocorrerão a cada dois meses.

    Leia tudo sobre: DungaTarso GenroRio Grande do Sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG