Dissidência do PR, novo PDN já tem logomarca e manifesto

Partido não é 'coisa de político', mas movimento de caminhoneiro e taxista que quer condição melhor das estradas, diz deputado

Adriano Ceolin, iG Brasília |

Divulgação
Documento ao qual o iG teve acesso
O deputado Diego Andrade (PR-MG) já tem pronto o manifesto de criação do Partido do Desenvolvimento Nacional (PDN), sigla lançada ontem. O iG conseguiu o documento que tem sido distribuído a simpatizantes da ideia. Uma logomarca provisória também foi criada.

Segundo Andrade, já existem 50 assinaturas de apoio à nova sigla. “É o movimento que começou na base. Não é coisa de político. É caminhoneiro, taxista que quer melhor condição das estradas e de infraestrutura em geral para o Brasil continuar crescendo”, afirmou o deputado à reportagem hoje.

Para ser criado, um partido precisa reunir 500 mil assinaturas com representação de nove unidades da Federação. Além disso, em cada uma delas é necessário a participação de 0,1% dos eleitores.

O deputado disse que o governo PSDB conseguiu melhorar a situação econômica do País e o PT a situação social. “Agora precisamos de um partido que brigue pelo desenvolvimento, pela infraestrutura”, afirmou. Andrade reconhece que será difícil criar o partido a tempo para se disputar a eleição de 2012.

Tio de Diego, o senador Clésio de Andrade (PR-MG) afirma que “está assistindo” à criação da sigla, mas não estará à frente da proposta. A criação do PDN surgiu no momento em que o PR, partido de Clésio e Diego, passa por uma crise por causa de denúncias no Ministério dos Transportes.

O PR surgiu a partir da fusão do Prona com o PL, sigla que comanda a pasta dos Transportes desde 2003. No começo deste mês, o senador Alfredo Nascimento (PR-AM) demitiu-se do cargo de ministro após denúncias de cobrança de propina na pasta e no Departamento de Infra Estrutura de Tranportes (Dnit), que é vinculado ao ministério.

Então diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot foi indicado para o posto pelo senador Blairo Maggi (PR-MT). Com a saída de Nascimento, ele foi convidado para assumir os Transportes. Blairo, no entanto, recusou a oferta . Como é empresário e tem negócios ligados à pasta, alegou haver “impedimentos legais” .

Diante da recusa de Blairo, Dilma promoveu o então secretário-executivo Paulo Sérgio Passos a ministro dos Transportes. Num primeiro momento, a indicação causou desconforto no PR. Caciques do partido não veem Passos como um legítimo representante do PR. Isso porque ele é novato na sigla.

Confira a íntegra do manifesto do PDN:

MANIFESTO DO PARTIDO DO DESENVOLVIMENTO NACIONAL – PDN

O Brasil atual se revela um país de oportunidades. Rico em potencialidades pelo seu tamanho, posição geográfica, crescimento demográfico, recursos minerais e biodiversidade, além de indicadores econômicos setoriais positivos.

É neste momento encorajador, que surge o Partido do Desenvolvimento Nacional – PDN, com o propósito de colaborar para o efetivo crescimento do Brasil apontando para estratégias sólidas de desenvolvimento, a fim de criarmos uma sociedade mais justa e igualitária.

O Partido do Desenvolvimento Nacional – PDN oferece uma alternativa de crescimento e desenvolvimento tendo, como foco principal, a pessoa humana.

De uma visão humanista nasce um Programa de Transformação Social, tendo, como eixo, a erradicação da pobreza e da miséria, mediante a universalização das políticas públicas de educação e saúde, do incentivo às políticas de geração de emprego e renda e do desenvolvimento das infra-estruturas de base, como energia, comunicação e transporte.

O crescimento econômico deverá ser um meio para a promoção da Igualdade, da Justiça Social e do Desenvolvimento Sustentável.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG