Diretor de ferrovias também deixa o Dnit após denúncia

Geraldo Lourenço de Souza Neto pediu exoneração de cargo. Agora, resta apenas um dos sete titulares que dirigiam o departamento

Reuters |

O diretor de Infraestrutura Ferroviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Geraldo Lourenço de Souza Neto, pediu exoneração de seu cargo nesta quarta-feira, informou o Ministério dos Transportes.

Souza Neto é mais um diretor a deixar o órgão após denúncia da revista Veja sobre suposto esquema de cobrança de propinas em contratos na área de transportes que beneficiariam o Partido da República (PR), que nega as acusações.

O caso provocou a saída do ex-ministro Alfredo Nascimento e do ex-diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot, além de vários outros integrantes da pasta.

Com o pedido de exoneração do diretor de Infraestrutura Ferroviária, agora resta apenas um dos sete titulares que formavam o colegiado de diretores do Dnit, Jony Vale Lopes, o diretor de Planejamento e Pesquisa e servidor de carreira.

A presidenta Dilma Rousseff determinou ao novo ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, que fizesse uma limpeza ética na área de transportes.

(Reportagem de Leonardo Goy)

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG