Dilma veta negociação para aprovar Desvinculação de Receitas

Projeto da DRU foi discutido nesta segunda-feira, em reunião da coordenação política do governo

AE |

selo

A presidenta Dilma Rousseff vetou possíveis negociações no Senado envolvendo o projeto que trata de recursos para a saúde, conhecido por Emenda 29, para a aprovação da proposta de Desvinculação das Receitas da União (DRU). Em reunião da coordenação política, Dilma afirmou que a DRU é importante para o País e que, por isso, essa questão será debatida politicamente e não em troca de votações, segundo informou o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP).

Leia também: Governo não consegue concluir votação da DRU

No Senado, há pressão para votar o projeto que regulamenta a Emenda 29 em troca de aprovar a DRU. Esse acordo permitiria a votação sem sustos para o governo. Setores no Senado querem restituir a proposta que obriga o governo a gastar 10% das receitas na área de saúde, contrariando o governo. O projeto aprovado pela Câmara estabelece que caberá à União destinar à Saúde o que gastou no ano anterior, mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB). Os Estados devem destinar 12% e os municípios, 15% das receitas.

Na reunião da coordenação política com a presidente, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), apresentou um cronograma de votação no qual será possível concluir a votação da DRU em segundo e último turno no dia 22 de dezembro, véspera do recesso parlamentar.

    Leia tudo sobre: DRUemenda 29Dilma Rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG