Dilma vê aprovação cair, mas é 2ª mais popular da América Latina

Pesquisa encomendada pelo Latinobarómetro mediu a popularidade de governos da região

iG São Paulo |

O governo da presidenta Dilma Rousseff viu a popularidade da administração cair de 86% na gestão do antecessor Luiz Inácio Lula da Silva para 67% atualmente, segundo uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira pela ONG Latinobarómetro. Apesar do desempenho, a presidenta conseguiu se manter em segundo lugar no ranking de líderes mais populares da América Latina.

ig
Aprovação ao governo teve queda significativa em relação a Lula
Leia também:
- Ibope: Aprovação ao governo vai a 51%
- Após crise, aprovação a Dilma cai 6 pontos

O levantamento, realizado em 19 países da região, foi encomendado ao Ibope pela entidade, que tem sede em Santiago, no Chile. A aprovação ao governo brasileiro ficou atrás apenas da registrada pelo Chile, onde a popularidade da gestão registrou queda de 27 pontos.

Questionados se o Brasil "governa para o bem do povo", 52% dos entrevistados deram uma resposta positiva em 2011, contra 68% no ano passado. Quando questionados sobre "o que falta na democracia", 48% dos entrevistados de todos os países responderam "reduzir a corrupção".

No levantamento, o Brasil também foi apontado pelos entrevistados como o país que exerce maior liderança sobre a região deixando os EUA em segundo lugar e a Venezuela em terceiro. No Uruguai e na Argentina, segundo o Latinobarómetro, mais da metade dos entrevistados acham que o Brasil é o principal líder da região.

Os países da América Central são os que menos sinalizam o Brasil como líder regional. O Brasil também é definido, na pesquisa, como o "país mais amigo da América Latina". Quando a pergunta é sobre qual "país modelo" deve ser seguido, o Brasil ficou em terceiro lugar. Neste quesito, os Estados Unidos aparecem em primeiro e a Espanha, em segundo. A China ficou em quarto lugar, com a França em quinto e a Venezuela em sexto.

*Com informações da BBC Brasil

    Leia tudo sobre: Dilma RousseffIbopepesquisas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG