Presidente eleita defendeu aumento para ministros: "Alguma coisa vai ter de ser feita"

A presidenta eleita Dilma Rousseff afirmou que não considera "relevante" neste momento a discussão sobre um reajuste de salário de presidente da República, mas defendeu o aumento para ministros. "Alguma coisa vai ter de ser feita. Caso contrário, não teremos ministro para ser ministro do Brasil. é muito defasado em relação ao mercado", disse a petista.

Ontem, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu o aumento do salário para o Executivo e disse que, em 2002, o Congresso fez "uma sacanagem" com ele ao aprovar o aumento para a Câmara e o Senado, mas não para o presidente da República. Lula disse que o "Congresso tem de aprovar o salário para a próxima legislatura e, consequentemente, tem de aprovar o salário do Executivo".

Sobre o reajuste para senadores, Dilma disse desconhecer o salário dos parlamentares. Informada pelos repórteres (R$ 16.200) a petista afirmou que o assunto cabe ao Legislativo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.