Dilma não participará do 1º de Maio em SP, diz Lupi

Ministro do Trabalho e Emprego afirma que presidente está sobrecarregada

AE |

selo

A presidente Dilma Roussef não participará das comemorações do Dia do Trabalho neste domingo em São Paulo (SP), informou o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi. Segundo o ministro, Dilma está sobrecarregada, "despachando, inclusive, aos sábados e domingos no Palácio do Planalto".

Lupi explicou que ficou acertado um rodízio entre os ministros para representar a presidente nas festividades de hoje. Ele participa das festividades na capital paulista promovidas pela Força Sindical, UGT, CTB, CGTB e Nova Central. O evento está sendo realizado na Avenida Marquês de São Vicente, zona oeste da capital.

O ministro comentou que as festividades de 1º de Maio são uma boa oportunidade para conscientizar empresas e trabalhadores sobre a necessidade de equipamentos de segurança no trabalho. "Perto de 4% do total de trabalhadores ativos têm problemas de acidentes no trabalho, alguns até mais graves, como casos de mutilação", comentou.

AE
Multidão participa da festa da Força Sindical realizada na Avenida Marquês de São Vicente, em São Paulo, em comemoração ao dia 1º de maio
Segundo Lupi, o Ministério vai firmar, na próxima terça-feira, convênio com o Tribunal Superior do Trabalho (TST) para divulgar os direitos dos trabalhadores e os deveres das empresas com relação aos equipamentos de proteção no trabalho. "São campanhas educativas. Não queremos criar uma 'indústria de multas". Segundo ele, a punição às empresas deve ser o último recurso no caminho da conscientização sobre a necessidade de se evitar acidentes de trabalho.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, é aguardado no evento. O prefeito de São Paulo Gilberto Kassab esteve mais cedo na solenidade.

    Leia tudo sobre: Dia do Trabalho1º de maio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG