Dilma ganha perfil na revista americana 'The New Yorker'

Em prévia de artigo que circula em dezembro, publicação elogia economia, mas faz críticas à corrupção no Brasil

iG São Paulo |

A revista norte-americana The New Yorker divulgou nesta segunda-feira, em seu site na internet, uma prévia de um artigo sobre a presidenta Dilma Rousseff que será publicado em sua edição de dezembro. A matéria contará a história da presidenta, com foco na trajetória econômica-social do País e terá o título "The Anointed", ou seja, "A Ungida", em tradução literal.

A prévia do artigo ressalta que, até recentemente, o Brasil poderia ser avaliado como uma nação iletrada e economicamente instável. Diz que o País opera de uma forma que poderia ser vista como incompatível com o sucesso. Ainda assim, prossegue o texto, hoje ostenta crescmento alto, liberdade política e decrescente desigualdade. 

Reprodução
Artigo sobre Dilma será publicado na edição da revista norte-americana que circula em dezembro

"O Brasil opera de uma maneira que fomos condicionados a entender como incompatível com uma sociedade livre e bem sucedida. Não é só o fato de o Brasil ser governado ex-líderes revolucionários desprovidos de remorso, muitos dos quais - inclusive a presidenta - ficaram presos por anos sob acusação de terrorismo. O governo central é muito mais poderoso e intrusivo que o dos EUA. É também muito mais corrupto. A criminalidade está em alta, as escolas são fracas, as estradas são ruins e os portos mal funcionam", afirma a publicação. "Ainda assim, entre as maiores potências econômicas do mundo, o Brasil alcançou um raro tripé: crescimento alto, liberdade política e desigualdade decrescente."

Ao destacar que a política nacional "gira em torno" do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva , o texto avisa aborda os "numerosos escândalos atingiram a administração de Rousseff". "Ninguém acredita que Rousseff seja corrupta, mas ela trabalhou por anos com algumas das pessoas que se demitiram", diz o texto.

*Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: Dilma RousseffThe New Yorker

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG