Dilma faz escala na Espanha e aproveita para fazer turismo

Ao lado de Mercadante, Dilma caminha por Granada e se interessa por inscrições poéticas em muros. Amanhã, ela segue para Índia

iG São Paulo |

EFE
Ao lado do ministro Mercadante, Dilma caminha na cidade de Granada
EFE
Dilma visitou monumentos acompanhada de especialista em arqueologia
A presidenta Dilma Rousseff , que embarcou ontem à noite para Nova Delhi, na Índia, onde participa da quarta reunião do bloco que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (Brics), aproveitou a escala na Espanha para fazer turismo.

Leia também: Com viagem de Dilma a Índia, Marco Maia assume Presidência

Dilma aproveitou a segunda-feira para realizar uma visita privada a Granada, no sul da Espanha. Ao lado do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, Dilma percorreu a Alhambra, o monumento mais emblemático da cidade espanhola.

O monumento foi declarado Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura (Unesco).

Dilma almoçou em um albergue situado em Alhambra e realizou sua visita junto a outros turistas.

Durante o percurso pelos palácios, a presidenta se confessou uma "apaixonada pela arte hispano-muçulmana". Ela foi acompanhada pelo assessor técnico de Arqueologia do Patronato, Jesus Bermúdez. Dilma se mostrou "impressionada" pelo estado de conservação do monumento, e se interessou especialmente pelas inscrições poéticas em seus muros.

A previsão é que a Dilma Rousseff chegue amanhã a Nova Delhi. Ela participará de discussões em torno de questões relativas aos temas econômicos e financeiros, além de políticas de segurança e paz, assim como o esforço conjunto para o desenvolvimento sustentável, como proposta para redução da pobreza. No dia 31, ela deve estar de volta ao Brasil.

Economia: Dilma reúne 25 empresários para pedir mais investimentos privados

Dilma viaja acompanhada por uma comitiva de cerca de 60 empresários brasileiros. Nas reuniões em Nova Delhi estarão presentes também os presidentes Dmitri Medvedev (Rússia), Hu Jintao (China) e Jacob Zuma (África do Sul), e o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh. O Brics se reúne no momento em que ainda há incertezas devido à crise econômica internacional que ainda causa impactos na Europa e nos Estados Unidos.

(Com EFE)

    Leia tudo sobre: DilmaEspanhaturismoGranada

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG