Dilma enfrenta rotina pesada em primeiro dia no cargo

Além de reuniões com chefes de Estado que compareceram à cerimônia, presidenta participa ainda de posse de ministros e secretário

iG São Paulo |

No primeiro dia como presidenta, Dilma Rousseff tem uma rotina pesada de reuniões e encontros diplomáticos. A parte da manhã foi reservada à política externa com reuniões no Palácio do Planalto. Dilma encontra dois presidentes, três primeiros-ministros, o príncipe Felipe de Bórbon, da Espanha, e Taro Aso, ex-primeiro-ministro do Japão, que vieram ao Brasil para a cerimônia de posse. Além disso, Dilma acompanha a posse de seus principais auxiliares. Paralelamente, o novo ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, reúne-se com chanceleres estrangeiros.

Agência Estado
Encontro com Hillary chegou a ser estudado, mas não aconteceu por problemas de agenda
O presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, esteve no último dia 31 com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e agradeceu o apoio dado por ele ao reconhecimento do Estado Palestino. Abbas escolheu Brasília para sediar a primeira embaixada da Palestina em terreno próprio. Na conversa com Dilma, a expectativa, segundo diplomatas, é a de que Abbas retire o pedido de apoio à questão palestina.

Na lista de audiências da presidenta neste domingo estão os primeiros-ministros de Cuba, José Ramón Machado Ventura, da Coreia, Kim Hwang-Sik, e de Portugal, José Sócrates, além do ex-primeiro-ministro do Japão Taro Aso e do príncipe Felipe da Espanha. Ventura e Sócrates também estiveram com Lula na semana passada.

Sócrates defendeu que o Brasil ocupe uma cadeira no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). Ele disse que acompanhou a “transformação” que o Brasil viveu nos oito ano do governo Lula e que, ao mudar o País, “mudou também a visão do mundo sobre o Brasil”.

Também chegou a ser estudada uma audiência com secretária de Estado americana Hillary Clinton , mas o encontro acabou não ocorrendo por problemas de agenda. Inicialmente, também estavam previstas reuniões com o venezuelano Hugo Chávez e Evo Morales , também canceladas.

Nos últimos dois dias, o novo chanceler já conversou com o ministro da Defesa da França, Alain Juppé, sobre a compra dos 36 aviões caças que o Brasil pretende comprar - a França disputa a venda com a Suécia e os Estados Unidos. Em novembro, Lula e o presidente francês, Nicolas Sarkozy, assinaram um acordo de defesa estratégica incluindo a compra de helicópteros e submarinos convencionais e de energia nuclear.

Patriota reúne-se hoje à tarde com o chanceler da Argentina, Héctor Timerman. No encontro, deles deverão rever os principais temas da relação entre os dois países. Timerman disse que quer sugerir a realização de uma reunião em Buenos Aires, já no primeiro trimestre de 2011.

Dilma ainda acompanha a posse dos ministros Antonio Palloci, que assume Ministério da Casa Civil, antes comandado interinamente por Carlos Eduardo Lima. Na sequência, José Eduardo Cardozo entra no lugar de Luiz Barreto no Ministério da Justiça e Antônio Patriota assume, no lugar de Celso Amorim, o Minsitério das Relações Exteriores. Gilberto Carvalho assume a Secretaria-Geral da Presidência no final do dia.

*Com Agência Brasil

    Leia tudo sobre: dilma rousseffagenda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG