Dilma encontra Lula para discutir crise no BB e ministério

Alegando visita de cortesia ao antecessor, presidenta faz consultas sobre denúncias no Banco do Brasil e trocas na Esplanada

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

A presidenta Dilma Rousseff desembarcou sem alarde em São Paulo na tarde desta quinta-feira, para um encontro com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva . A reunião, que não constava da agenda da presidenta, foi descrita oficialmente por sua equipe como uma primeira de cortesia ao antecessor após a conclusão da radioterapia a que ele se submeteu no combate a um câncer na laringe. A agenda, segundo o Planalto, teria sido acertada originalmente na sexta-feira passada.

Poder Econômico: Planalto quer fim da crise no BB antes de depoimento de Guido Mantega

Divulgação/Instituto Lula
Dilma e Lula se encontam após o PR elevar as pressões sobre o Planalto para levar a pasta dos Transportes no xadrez ministerial
Na prática, entretanto, Dilma e Lula trataram reservadamente das denúncias de irregularidades que atingem o Banco do Brasil . Além disso, entrou na pauta da conversa o esforço do Planalto para contemplar o PR e o PDT na Esplanada dos Ministérios, em uma estratégia casada com a negociação de alianças para a eleição municipal deste ano. O encontro, ocorrido no apartamento onde o ex-presidente mora, em São Bernardo do Campo, durou mais de três horas.

Crise: BB diz ter adotado medidas necessárias em investigação sobre ex-vice
Troca:
Para ajudar Haddad em São Paulo, Dilma entrega Pesca a Marcelo Crivella
Indicação:
Marcelo Crivella assume Ministério da Pesca

As trocas no primeiro escalão do governo passam pela campanha do ex-ministro Fernando Haddad à prefeitura paulistana. O PR e o PDT estão entre os alvos prioritários da negociação de alianças comandada pelo PT de São Paulo. Também como parte da ação para fortalecer a coligação na capital paulista, Dilma alocou ontem o PRB na Pesca, com a nomeação com do novo ministro Marcelo Crivella, arremantando uma estratégia para minimizar o discurso crítico a Haddad na comunidade evangélica.

Leia também:
'Não sei nem colocar minhoca no anzol', diz novo ministro da Pesca

A reunião entre  Dilma e Lula ocorre após o PR elevar as pressões sobre o Planalto para levar a pasta dos Transportes no xadrez ministerial. Ontem, líderes do partido declararam publicamente que podem vir a endossar a candidatura do ex-governador José Serra à prefeitura paulistana, caso as reivindicações por espaço na Esplanada não sejam atendidas. O PDT também está na mira do PSDB, que tenta atrair o grupo do deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, para uma coligação em torno de Serra.

Lula, segundo aliados, ainda sente fortes efeitos do tratamento de radioterapia. O ex-presidente não tem saído de casa, mas realizou nos últimos dias sucessivas reuniões políticas em seu apartamento em São Bernardo. Principal fiador da pré-candidatura de Haddad em São Paulo, o ex-presidente tem se dedicado principalmente à costura de acordos para a corrida na capital paulista.

    Leia tudo sobre: eleições 2012eleições spdilma roussefflula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG