Dilma diz que catador será cidadão e terá financiamento

A presidenta eleita afirmou que a categoria terá "financiamento bancário, apoio, assistência, educação e saúde"

Agência Brasil |

AE
Eduardo de Paula, do Movimento Nacional dos Catadores de Papel, e a presidente eleita, Dilma Rousseff, durante a Expo Catadores 2010
A presidenta eleita, Dilma Rousseff, garantiu nesta quinta-feira (23) que, em seu governo, os catadores de papel deverão ter a mesma política permanente de financiamento bancário que outras profissões. “Uma política permanente de financiamento, apoio, assistência, integração aos serviços de educação e saúde”, disse ao participar da festa de Natal dos catadores de papel e moradores de rua em São Paulo.

Dilma garantiu que “a profissão de catador será um instrumento de trabalho e o catador será cidadão”, e afirmou que, assim como o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ela participará da festa todo dia 23 de dezembro de seu mandato.

“Não descansarei enquanto não conseguir dar as melhores condições possíveis para que esse processo avance e os catadores, cada vez mais, saiam do lixão, organizem cooperativas, tenham seus caminhões, suas máquinas”, disse Dilma.

No início de seu discurso, Dilma sorriu bastante e chegou a cantar, junto com uma dupla de artistas, um samba feito em homenagem ao evento.

“É época de Natal e temos de fazer duas coisas: a primeira é olhar o mundo e pensar o que fizemos nesse período para transformá-lo e o que devemos fazer para continuar essa transformação”, disse.

Dilma ainda garantiu que o programa habitacional Minha Casa, Minha Vida continuará em seu governo. “É para essa população que se dirige o Minha Casa Minha Vida”, disse. “A cidadania é algo que é direito de cada um”, completou.

    Leia tudo sobre: dilmacatadores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG