Dilma divulga mensagem de apoio ao ex-presidente Lula

Presidenta afirma que predecessor 'vencerá' a doença, como aconteceu com ela quando foi tratada de um linfoma

EFE |

Roberto Stuckert Filho/PR
Juntos em Manaus, Lula e Dilma anunciaram medidas como a prorrogação da Zona Franca (24/10)
A presidenta Dilma Rousseff divulgou uma nota neste sábado afirmando que seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva , que foi diagnosticado com câncer de laringe , "vencerá" a doença, como aconteceu com ela quando foi tratada de um linfoma .

Leia também: Lula tem tumor na laringe

"Graças aos exames preventivos, a descoberta do tumor foi feita em estágio que permite seu tratamento e cura", afirmou Dilma sobre Lula, a quem transmitiu seu "carinho" e "a torcida de todo o povo brasileiro" por uma rápida recuperação.

A chefe de Estado lembrou que ela mesma foi submetida à quimioterapia para combater um câncer diagnosticado no sistema linfático. "Como todos sabem, passei pelo mesmo tipo de tratamento, com a competente equipe médica do Hospital Sírio-Libanês, que me levou à recuperação total. Tenho certeza de que acontecerá o mesmo com o presidente Lula", disse Dilma.

A presidenta se referiu a Lula como "um líder, um símbolo e um exemplo para todos". "Como Presidenta da República e ex-ministra do presidente Lula, mas, sobretudo, como sua amiga, companheira, irmã e admiradora, estarei a seu lado com meu apoio e amizade para acompanhar a superação de mais esse obstáculo", completou.

Os médicos que atendem Lula no Hospital Sírio-Libanês de São Paulo disseram que o tumor, que teria entre dois e três centímetros, foi detectado em um estado preliminar e é "perfeitamente curável". Em função de alguns exames, a previsão é de que a primeira sessão de quimioterapia seja realizada na segunda-feira.

Lula, que fez 66 anos na quinta-feira , "está bem e deverá realizar o tratamento em caráter ambulatorial", detalha a nota, assinada pelo médico Antonio Carlos Onofre de Lira, diretor do Hospital Sírio-Libanês.

Conforme o hospital, uma das recomendações imediatas dos médicos para Lula é parar definitivamente de fumar, um hábito que mantém há décadas e que, embora tenha reduzido, nunca largou.

Repercussão

Além de Dilma, diversos líderes políticos governistas e da oposição manifestaram seu apoio a Lula e sua esperança de uma pronta recuperação. O Partido dos Trabalhadores (PT), que Lula fundou em 1980, uniu-se às manifestações de apoio ao ex-presidente e pediu a "toda a nação brasileira a enviar uma calorosa mensagem de confiança e de energia positiva ao ex-presidente Lula neste momento de dificuldade".

As mensagens de encorajamento também chegaram ao ex-presidente desde a 21ª Cúpula Ibero-Americana, que termina neste sábado em Assunção, Paraguai.

Leia também: Câncer de Lula tem repercussão mundial

"Tomara que Lula possa vencer essa nova batalha como um grande lutador", disse o presidente do Equador, Rafael Correa, depois que o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, anunciou a notícia sobre a doença do líder brasileiro.

Lugo também recomendou aos chefes de Estado e do governo dos países ibero-americanos que cuidem melhor de sua saúde. Ele foi diagnosticado em agosto de 2010 com um câncer linfático, recebeu tratamento no Brasil e Paraguai e diz já estar curado.

    Leia tudo sobre: câncer de lulatumorlaringecâncerquimioterapiaradioterapialula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG