Dilma confirma Arlindo Chinaglia e Eduardo Braga como líderes

Em nota divulgada nesta tarde, presidenta agradece atuação de Vaccarezza e Romero Jucá no Congresso

iG São Paulo |

A presidenta Dilma Rousseff confirmou na tarde desta terça-feira, por meio de nota divulgada pela assessoria de imprensa da Presidência da República, que escolheu o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) como o novo líder do governo na Câmara e o senador Eduardo Braga (PMDB-AM) como o novo líder do governo no Senado.

Pode Online: Para Vaccarezza, Dilma mexeu em time que estava ganhando

De acordo com o porta-voz da Presidência, Thomas Traumann, a presidenta também agradeceu aos serviços prestados pelos antecessores nas lideranças da Câmara e do Senado, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP).

Conforme antecipou a coluna Poder Online , Vaccarezza deixou seu posto após conversa com a presidenta. O deputado disse que foi retirado de seu cargo, que ocupava desde janeiro de 2010, por conta da disputa política .

"Você pode ser trocado por ser incompetente, por não ser leal ou por não ter base de apoio. Ou pode ter uma troca por razão política. A minha foi isso. Ninguém pode argumentar que o governo teve derrota na Câmara porque não teve. Quando divergimos da orientação do governo foi por sentir o pulso do plenário e achar que não dava para avançar", disse.

Troca no Senado

Além de Vaccarezza, na segunda-feira, Romero Jucá foi substituído no cargo pelo senador Eduardo Braga (PMDB-AM). Jucá disse que deixa a liderança sem mágoa .

Agência Brasil
Senadores Romero Jucá e Eduardo Braga conversam durante sessão da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado

“Não saio magoado. Houve uma confusão entre a minha saída e a votação da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres)." Na semana passada, os senadores derrubaram a indicação de Bernardo Figueiredo, indicado pela presidenta, para mais um mandato como diretor-geral da agência reguladora. Jucá destacou que, no dia da votação, fez o que pôde para conseguir a aprovação do nome de Figueiredo.

O líder do PMDB na Casa, Renan Calheiros (AL), informou que o partido vai indicar Jucá para a relatoria-geral da proposta de Orçamento da União para 2013.

"É com muita honra que decidimos indicar o Romero (Jucá) para ser o relator da Comissão Mista de Orçamento. O cargo pertence ao PMDB e por isso decidimos convidá-lo", disse Renan, acrescentando que o maior desafio do novo líder do governo no Senado é buscar a unidade no partido. "O movimento (no PMDB) vem no sentido de unidade e precisa ser cada vez mais estimulado.”

De acordo com Renan, Dilma estava querendo estabelecer um sistema de rodízio nas lideranças do governo. Integrantes da bancada admitem que o senador Eduardo Braga terá que conversar muito para conseguir essa unidade. Uma de suas primeiras tarefas, de acordo com os parlamentares, é convencer a presidenta a conversar diretamente com a bancada.

    Leia tudo sobre: Dilma RousseffPMDBSenado CâmaraChinagliaJucá

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG