Após discurso que abriu Assembleia Geral da ONU, presidenta comeu menu executivo de restaurante em NY e brindou com vinho

A presidenta Dilma Rousseff , que estava com "frio na barriga" antes do seu discurso histórico na ONU , como a primeira mulher a abrir a sessão da Assembleia Geral, disse ter ficado "bastante satisfeita" com o o resultado. "Nós todos ficamos muito contentes, e a presidenta disse estar bastante satisfeita", afirmou Helena Chagas, ministra da Secretaria de Comunicação Social, ao voltar do almoço com Dilma e sua equipe. 

Dilma, sua filha Paula e Helena Chagas almoçaram juntamente com os ministros Pimentel, Patriota, Mercadante e o assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia no restaurante Le Bernardin em Nova York. De acordo com a ministra, todos eles almoçaram o menu executivo de 49 dólares, composto por entrada de salmão, prato principal de bacalhau e sobremesa. A equipe brindou com vinho e estavam todos mais tranquilos depois do discurso da presidenta.

Após o almoço, Dilma e a equipe voltaram a pé para o hotel Waldorf Astoria, onde está hospedada, despistando os jornalistas. Lá, ela realiza diversas reuniões bilaterais. Entre elas, com o primeiro-ministro britânico, David Cameron, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, o presidente do Peru, Ollanta Humala, e o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos. Enquanto poucos jornalistas e a equipe do programa CQC, da Band, aguardavam o seu carro na entrada lateral do hotel, Dilma e os ministros entraram pela porta da frente, surpreendendo alguns repórteres que não tiveram tempo de alcança-la antes de entrar no elevador.

Dilma abre Assembleia Geral da ONU, em Nova York
AP
Dilma abre Assembleia Geral da ONU, em Nova York

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.